Araçariguama

#AquiTemInstaCasa: conheça Araçariguama, o Portal do Interior

Se você mora no Estado de São Paulo e é adepto às roads trips a fim de conhecer todo o interior paulista, que é cheio de riquezas culturais, belezas naturais e edificações históricas, você com certeza já ouviu falar sobre Araçariguama. A cidade fica localizada na microrregião de Sorocaba e está a, somente, 54 quilômetros de distância da Capital.

Nesta semana, a série #AquiTemInstaCasa desbrava o município ao qual chegou com os empreendimentos Reserva Araçari, da Moura Leite Loteamentos, e o Terras de Araçariguama II, da Ellenco Empreendimentos.

Confira, abaixo, 4 curiosidades que certamente te deixarão morrendo de vontade de conhecer os encantos dessa cidade carinhosamente conhecida como “Portal do Interior”. #BoraLá 😉

Origem aurífera e história

Araçariguama é um termo tupi que significa “lugar em que os araçaris bebem água”, por meio da junção dos termos arasari (araçari), ‘y (água), ‘u (beber) e aba (lugar).

Em 1590, Affonso Sardinha, conhecido como Capitão-Mor de São Paulo de Piratininga, registrou ter encontrado ouro de lavagem nas proximidades do Morro do Vuturuna, sendo este o marco histórico da formação de Araçariguama. Em 04 de Dezembro de 1605, Affonso Sardinha ergueu uma capela aos devotos de Santa Bárbara (sendo ela a protetora dos mineiros e dos militares) ao pé do Morro do Vuturuna, nos arredores do local hoje conhecido como Morro do Cantagalo, onde se descobriu um vasto veio aurífero em Araçariguama.

Entre 1625 e 1640, com a dispersão e fixação dos fazendeiros e bandeirantes de Santana de Parnaíba por áreas próximas, principalmente às margens do Rio Tietê, muitos desses bandeirantes paulistas se fixaram no local, sempre em função da exploração aurífera.

Já em 1648, foi edificada a Capela de Nossa Senhora da Penha, onde Gonçalo Bicudo Chassin deu início ao vilarejo que, mais tarde, se tornaria o povoado de Araçariguama, sendo construída em taipa de pilão.

No ano de 1653, a capela foi elevada à condição de paróquia e hoje é a matriz do município e foi uma das mais importantes do território, então pertencente à Vila de Parnaíba. A igreja localiza-se na área central do município e nas proximidades do Morro do Vuturuna, onde outrora se encontravam os principais veios auríferos de São Paulo, explorado por Affonso Sardinha, já em 1590.

No dia de 12 de fevereiro de 1844, por meio da lei nº 10, Araçariguama foi desanexada de Santana de Parnaíba e incorporada à Vila de São Roque, onde se tornou Freguesia, com a mesma denominação. A partir de 16 de abril de 1874, com a lei nº. 43, foi elevada à categoria de município, desmembrando-se de São Roque. Não obtendo autonomia administrativa, como ocorrera em Santana de Parnaíba, sofreu um processo de estagnação Político-administrativa.

Em 1926, a empresa Saint George Gold Mine obteve direito de exploração da Mina do Ouro de Araçariguama, de onde saíram aproximadamente 45 kg de minério/mês.

Já em 1934, com Decreto Presidencial, o Presidente da República Getúlio Vargas decidiu lacrar a Mina do Ouro de Araçariguama por desvio de minérios, sendo que, neste mesmo ano, por Decreto Estadual, Araçariguama foi reduzida à condição de Distrito de Paz de São Roque.

No ano de 1962, foi construída a Rodovia Castelo Branco no governo Ademar de Barros. Na época, a rodovia era denominada “Autoestrada do Oeste”. Sua função seria abrir um novo caminho em direção a Mato Grosso e Paraná, sendo considerada, nesta década, a maior rodovia da América Latina, o que levou ares de progresso e esperança de desenvolvimento para o então Distrito de Araçariguama.

Por fim, em 1991, graças aos emancipadores liderados por Severino Alves Filho (Paraíba), Araçariguama reconquista sua autonomia. Obedecendo ao plebiscito realizado em 19 de maio de 1991, o então Governador do Estado Luis Antonio Fleury Filho assinou a Lei Estadual de nº. 7.665/91, que reconduziu Araçariguama à condição de município emancipado.

Conheça Araçariguama.
Foto: Mapio

Belezas naturais em Araçariguama

Assim como grande parte do interior paulista, o município de Araçariguama possui, além de grande riqueza histórica, belezas naturais.

Exemplo disso é a Pedreira Votorantim, que tem como infraestrutura um Mirante para fotos e apreciação da pedreira, localizada na Estrada Araçariguama, S/N, na Zona Rural.

Na região, há, também, o Morro do Mombaça, com 984 metros de altitude, que atrai praticantes de voo duplo, e a Cachoeira do Rio Acima, com quedas de três metros que formam piscinas naturais para banho dos moradores da cidade e, também, dos turistas que por ali passam.

Cinema em avião de Juscelino Kubitschek

O Vickers Viscount FAB VC 90 foi o segundo avião presidencial do governo brasileiro. Sua aquisição foi feita em 1954, da Vickers-Armstrong para atender o presidente Juscelino Kubitschek e substituir o avião anterior VC 66, por ser limitado em autonomia e ter pouco conforto.

Foram encomendadas 2 unidades, que ficaram designados como VC 90 2100 e VC 90 2101. Sua configuração contava com 71 assentos e 4 motores Rolls-Royce Dart.

Este avião foi bastante usado pelo presidente Juscelino Kubitschek para acompanhar a construção da nova capital Brasília. Foi desativado na gestão do presidente João Figueiredo.

O modelo 2101 encontra-se, hoje, no Museu Aeroespacial no Rio de Janeiro. Já o modelo 2100, por sua vez, foi comprado em um leilão da massa falida da VASP pela prefeitura do município paulista de Araçariguama, por R$ 80 mil, e foi restaurado a um custo de R$ 20 mil. A aeronave foi instalada em sua praça principal (Praça Alberto Santos Dumont), como atração turística, para homenagear os cem anos do primeiro voo do 14-Bis. Com a reforma, foram instalados 70 lugares no interior do avião para transformá-lo em cinema, inaugurando o Cine Avião, devido à inexistência de salas de cinema tradicionais na cidade.

Cine Avião, com Avião de Juscelino Kubitschek.
Foto: Guia São Roque

O que fazer em terras araçariguamenses?

Além das belezas naturais de Araçariguama, existe um roteiro de turismo incrível para visitação na região. Você pode ter interesse em conhecer:

  • Mina de Ouro: a Mina de Ouro já abrigou o maior ponto de extração de ouro do estado nas décadas de 1920 e 1930, onde se instalou a canadense “Saint George Gold Mine”, cuja produção chegava a uma média de dois quilos de ouro e 20 quilos de prata por mês, segundo o geógrafo brasileiro Silvio Fores Abreu. Hoje, no local, que está desativado, há um museu e um parque, com guias no local e muita área verde, um lugar ótimo de se visitar, com suas trilhas e história;
Mina de Ouro.
Foto: Mundo Logout
  • Paróquia Nossa Senhora da Penha: localizada bem no Centro da cidade, contando com toda estrutura comercial ao seu redor, a Paróquia Nossa Senhora da Penha tem mais de 300 anos. Estando em Araçariguama, vale a pena conhecer;
Paróquia Nossa Senhora da Penha
Foto: G1
  • Centro Hípico Paineiras: localizado na Estrada da Aparecidinha, o Centro Hípico Paineiras fica dentro do Sítio Paineiras, onde, além de passeio a cavalo aberto aos visitantes, é possível hospedar os animais e treiná-los, também, com profissionais especializados;
Centro Hípico Paineiras.
Foto: Centro Hípico Paineiras
  • Vista Verde Golf Club: o Vista Verde Golf Club possui infraestrutura completa de Campo de Golf e, ainda, um restaurante. O local fica na Av. Vista Verde, na antiga Estrada do Cotidiano, e permanece aberto de terça-feira a domingo;
Vista Verde Golf Club
Foto: Golf Brazil
  • Sítio Ecolândia: o Sítio Ecolândia fica localizado a 20 minutos de Alphaville pela Rodovia Castello Branco. O local possui infraestrutura completa de lazer, acampamento e retiros. O endereço é na Estrada dos Meireles, nº 501;
Sítio Ecolândia
Foto: Associação Paulista dos Técnicos Judiciários
  • Casa dos Contos: tudo começou no início dos anos 60 quando Leyla conheceu, em Interlagos, um pequeno conjunto de casas populares feitas com materiais de demolição, que estava sendo construído por um amigo arquiteto. Encantada com a qualidade das peças, Leyla passou então a garimpar peças antigas das mansões que estavam sendo demolidas na época, para darem lugar aos arranha-céus. E assim, foi nascendo a paixão que conduziu à construção de sua casa em São Paulo e mais tarde, à Casa dos Contos. Com peças dos séculos XVIII, XIX e XX, a Casa dos Contos é um local para todos os tipos de eventos. A Casa dos Contos fica localizada na rua São Roque, nº1.971;
Casa dos Contos
Foto: São Paulo Antiga
  • Box54: o Box54 é o primeiro espaço de hospedagem automotiva que abriga, com segurança, qualidade e cuidado, os veículos dos apaixonados por modelos clássicos e especiais. Construído e idealizado por um colecionador de carros antigos, para colecionadores de carros antigos, é um espaço aberto para visitação em Araçariguama. O Box54 fica na Estrada Gregório Spina, 341, no Distrito Industrial do município.
Box54
Foto: AutoEsporte

Ficou com vontade de conhecer Araçariguama? Não perca tempo e adicione o município ao roteiro da sua próxima viagem! 😉

Se achou esse artigo relevante, assine nossa newsletter e fique por dentro dos nossos conteúdos semanais.

Faça parte do mundo de Arquitetura e Tecnologia para Loteamentos.

Assine nossa Newsletter e descubra como!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.