Como um bom projeto de arquitetura melhora o cotidiano?

4 minutos para ler

Muito mais que projetar casas, a arquitetura busca otimizar experiências. Criar um projeto de arquitetura é assumir o compromisso de melhorar a vida de cada indivíduo em seu novo lar, criando diversas formas de flexibilização dos espaços para que sejam melhor aproveitados.

Quem nunca tropeçou numa escada ou deu um chute com o dedinho do pé numa quina? Algumas situações no nosso dia a dia são quase inevitáveis, mas muitas delas podem ser evitadas com um bom projeto de arquitetura.

Neste artigo, vamos falar como é possível lidar com essas situações do nosso cotidiano criando espaços mais bem resolvidos. Vamos nessa? 😉

Algumas situações no nosso dia a dia são quase inevitáveis, mas muitas delas podem ser evitadas com um bom projeto de arquitetura.

1. Integrações de ambientes

Pensando no bem-estar e na convivência das pessoas, é possível criar projetos onde se possa optar por integrar ou não alguns ambientes. 

Quem gosta de cozinhar, por exemplo, pode escolher uma opção com cozinha americana em que toda a área social fica disposta em um ambiente único. A cozinha integrada serve tanto para casas grandes, quanto para casas pequenas ou apartamentos, e é uma tendência que oferece um ambiente mais descontraído, integrando o prazer de cozinhar ao bate-papo entre familiares e amigos. Além disso, ela cria a percepção de um espaço mais amplo e, consequentemente, mais confortável e convidativo para as visitas.

A cozinha integrada serve tanto para casas grandes, quanto para casas pequenas ou apartamentos, e é uma tendência que oferece um ambiente mais descontraído, integrando o prazer de cozinhar ao bate-papo entre familiares e amigos.
A cozinha integrada serve tanto para casas grandes, quanto para casas pequenas ou apartamentos, e é uma tendência que oferece um ambiente mais descontraído, integrando o prazer de cozinhar ao bate-papo entre familiares e amigos.

Uma outra opção bacana é ter uma área de lazer integrada a outros ambientes. A ideia é aproveitar melhor o espaço e, então, proporcionar mais praticidade para o dia a dia dos moradores. Uma área de lazer com churrasqueira integrada à cozinha, por exemplo, elimina a necessidade de uma cozinha externa, reduzindo os custos e facilitando seu uso.

Pensando no bem-estar e na convivência das pessoas, um bom projeto de arquitetura pode ser pensado para integrar ou não alguns ambientes. 

2. Proporções dos ambientes

Um dos erros mais comuns de quem constrói sem acompanhamento profissional é a proporção – relação de tamanho e escala entre elementos dos ambientes.

Respeitar os tamanhos e as proporções dos espaços é um fator essencial não apenas para o interesse visual da casa, mas também para sua funcionalidade. Com um bom projeto você consegue evitar aqueles corredores apertados, a escada que bate a cabeça ou um quarto sem iluminação que mal cabem os armários.

Seguindo os padrões de dimensões para cada necessidade, o tamanho de cada ambiente fica proporcional ao tamanho da casa, garantido o bem-estar e conforto dos moradores. 

Respeitar os tamanhos e as proporções dos espaços é um fator essencial não apenas para o interesse visual da casa, mas também para sua funcionalidade.

3. Projetos modulares

Construir uma casa é um grande investimento e, muitas vezes, quem constrói pode não ter todo o dinheiro necessário para fazer a casa dos seus sonhos toda de uma vez. Somado a isso, temos a possibilidade de mudança de necessidades, estilos de vida e hábitos das famílias.

Para solucionar problemas relacionados a essas mudanças, existe a possibilidade de criação de projetos modulares, em que os ambientes das casas podem ser construídos em etapas. 

Criar projetos modulares, além de fornecer mais flexibilidade, permite criar ambientes adaptáveis, duráveis, personalizáveis e mais sustentáveis. Com eles, é possível começar construindo uma casa com 1 dormitório e depois aumentar para 2 ou 3, por exemplo, ou criar uma área de lazer que não existia no primeiro projeto.  

Criar projetos modulares, além de fornecer mais flexibilidade, permite criar ambientes adaptáveis, duráveis, personalizáveis e mais sustentáveis.

4. Casas adaptadas

Morar em uma casa bem projetada é bom para todo mundo, mas é de extrema importância para pessoas idosas. Você sabia que, de acordo com o Ministério da Saúde, 70% dos acidentes envolvendo pessoas acima de 60 anos acontecem dentro de suas próprias casas?

Um bom projeto pode ajudar a diminuir a probabilidade de acontecer um desses acidentes, pois ele irá certificar que a casa foi pensada para comportar algumas limitações, considerando projetar caminho livre para caminhar, segurança no piso, rampas e escadas, acessibilidade e conforto.

Um bom projeto de arquitetura pode ajudar a diminuir a probabilidade de acontecer acidentes domésticos.
Um bom projeto de arquitetura pode ajudar a diminuir a probabilidade de acontecer acidentes domésticos.

Essas são algumas das formas de como um bom projeto de arquitetura pode mudar pequenos detalhes do nosso cotidiano. Ser você gostou do artigo, não deixe de assinar a newsletter do Blog da InstaCasa para receber semanalmente nossos conteúdos.

Posts relacionados

Deixe um comentário