Conforto acústico nas casas.

Conforto acústico nas casas: como atingi-lo?

Um lar possui vida e nessa convivência muitos sons diferentes: os risos, a TV, a panela no fogo, o telefone, a reunião via home office. Nesse momento uma casa bem pensada com conforto acústico faz toda a diferença. Durante este período de isolamento social, muitos estão descobrindo a sua importância para a coexistência também da vizinhança nas grandes cidades. Mas como ter um bom conforto acústico em sua casa?

O que é conforto acústico?

O conforto acústico é uma das áreas de estudo do Conforto Ambiental na Arquitetura, juntamente com conforto térmico e de iluminação natural. Por meio dela, é possível entender e controlar a emissão, a recepção, a transmissão e a reprodução de fenômenos acústicos. Na arquitetura, a acústica é um fator determinante na qualidade de uma construção.

Por isso, quando desejamos melhorar o conforto acústico de uma casa, precisamos pensar em maneiras de mitigar os ruídos vindos da rua ou os sons gerados dentro do próprio ambiente. Ou seja, criar uma maneira de impedir que o som do carro do ovo passando na sua rua, por exemplo, atrapalhe o home office e/ou, ainda, permitir que você possa “assaltar” a geladeira de madrugada, em paz, sem que ninguém pense que há uma assombração nos corredores da casa.

Depois dessa breve introdução ao tema, vamos falar sobre conforto acústico residencial? 😊

Como funciona o conforto acústico nas casas?

Observamos, dia após dia, que o barulho do mundo adentra nossas casas. Sons indesejados podem ter efeitos graves para a saúde física e mental, já que interferem diretamente no nosso humor, na qualidade do sono e na qualidade de vida. Ninguém consegue viver normalmente como se uma bateria de escola de samba tocasse no fundo do ouvido, não é mesmo?

Por isso, para definir com precisão qual é o melhor jeito de contribuir para o conforto acústico de uma casa, é preciso considerar as necessidades dos ocupantes, juntamente com fatores externos e arquitetônicos: o programa da construção, hábitos culturais, tipos de ruído, espectro de ruído, sistemas de construção e materiais utilizados na obra.

Isolamento ou tratamento sonoro?

Quando falamos sobre acústica, precisamos entender que, para lidar com ela, existem duas técnicas: isolamento e tratamento sonoro.

O isolamento sonoro exige uma estrutura sólida, sem furos ou rachaduras. Para isso, deve-se então aumentar a massa estrutural das paredes, piso e teto e selar, completamente, as lacunas de ar em portas, janelas, aberturas para refrigeração e até em tomadas. Geralmente vemos isso em estúdios de gravação de música, não sendo convencional o seu uso em ambientes residenciais.

O tratamento sonoro, por sua vez, consiste em deixar o ambiente mais confortável acusticamente. Você pode optar por materiais de absorção sonora, que evitam que o som incidente que atinge um material seja refletido de volta. Quanto mais fibroso for um material, melhor será a absorção. Por exemplo, todo mundo sabe como uma parede simples de drywall pode ser pouco isolante, mas quando se soma a ela uma camada interna de lã de vidro as coisas mudam. Acontece que a lã de vidro, quando somada à drywall, contribui para um maior conforto tanto térmico quanto acústico. Isso se deve à sua fabricação, realizada a partir de sílica e sódio, além de resinas sintéticas.

Ainda sobre tratamento, você pode optar por materiais difusores, que espalham a energia sonora para melhorar o som em um ambiente. São comuns, nesses casos, placas acústicas (aquelas que vemos, geralmente, em salas de cinema, mas que podem ser instaladas em ambientes residenciais). Portanto, ao dispor elementos absortivos e difusores no ambiente, o nível de ruídos indesejáveis, na forma de ecos e reverberações, é diminuído.

Quando falamos sobre acústica, precisamos entender que, para lidar com ela, existem duas técnicas: isolamento e tratamento sonoro.

Quais são os melhores materiais para garantir o conforto acústico nas casas?

É preciso deixar claro que todos os materiais de construção e, também, todos os móveis, possuem propriedades acústicas, pois absorvem, refletem ou transmitem sons que os atingem. Ou seja, uma sala bem ocupada, com os móveis dispostos de forma correta, com cortinas e tapetes, contribuirá positivamente para o conforto acústico de sua casa.

Você pode comprovar essa tese entrando em uma sala vazia e dando um grito. Você conseguirá ouvir o eco, uma vez que o ambiente não está ocupado. Por outro lado, se você fizer a mesma coisa em um cômodo mobiliado, o impacto da reverberação sonora será menor. Incrível, não é mesmo?

Outra coisa que contribui tanto para o conforto acústico quanto para o conforto térmico é o uso de pisos e revestimentos de parede de madeira, que absorvem melhor o som.

Se você morar em uma vizinhança barulhenta e pretende construir uma casa geminada em alguma divisa, uma boa opção é, também, tratar a parede: tente não colar diretamente seu muro com o do vizinho, deixe um vão de ar entre eles internamente e só feche as extremidades. Assim, o som ficará “preso” no local, sem incomodar duas noites de sono ou suas tardes de maratonas da Netflix.

Os materiais considerados “bons absorvedores sonoros” são os leves, ou seja, aqueles que possuem pouca massa, são moles e porosos. Os materiais com características de isolantes acústicos são os pesados, com muita massa, fazendo-os duros e lisos. Se a ideia é diminuir o ruído entrando ou saindo de uma sala, deve-se aumentar a massa estrutural das paredes, piso e teto e selar as lacunas de ar em portas e janelas. Mas se o propósito é tornar o ambiente mais agradável, com menos ruídos de ecos, são as absorções sonoras o que buscamos, como citamos no tópico anterior.  

Materiais mais absorventes:
  • Lã de vidro;
  • Lã de rocha;
  • Espumas acústicas;
  • Chapas acústicas de fibra de madeira;
  • Tapetes;
  • Cortinas grossas.
Materiais menos absorventes:
  • Alvenaria;
  • Concreto aparente;
  • Vidro;
  • Mármore;
  • Superfície metálica;
  • Cerâmica.

Portanto, é necessário entender as necessidades do ambiente e as características de cada material empregado no projeto. Por isso, lembre-se da necessidade de acompanhamento de um profissional habilitado, uma vez que ele poderá te ajudar a definir qual é o melhor material a ser usado nos cômodos da sua casa.

Portanto, é necessário entender as necessidades do ambiente e as características de cada material empregado no projeto.

Transmissão sonora

A transmissão do som, em geral, é feita de forma aérea e, por isso, garantir que ela não aconteça pode ser uma tarefa complexa. O ideal, neste caso, é o uso de materiais isolantes. Como citamos anteriormente, você pode optar por paredes mais grossas para a estrutura da sua casa, ou do muro.

Em dias de chuvas fortes o barulho vindo do telhado também pode ser um grande incômodo. Além do forro de gesso, você pode optar pela instalação da telha de metal sanduíche: ela isola acústica e termicamente, pois é composta por duas chapas com um material metálico, geralmente zinco, e isolante térmico no meio, que pode ser o isopor ou o poliuretano, sendo o primeiro ideal para maior conforto acústico.

Muita gente ainda tem medo de utilizar esse tipo de telha exatamente pelo medo de ser barulhenta, o que é um engano. Além de super eficientes acusticamente elas são muito resistentes e de fácil instalação.

Além disso, você pode optar pela instalação de janelas com proteção térmica e acústica, que bloqueiam ruídos e garantem a temperatura sempre agradável.

Como você pode notar, conforto térmico e conforto acústico andam de mãos dadas, não é mesmo?

Resumo e dicas práticas

Sejamos sinceros: impedir que o barulho entre ou saia não é uma tarefa fácil. No texto acima, explicamos sobre materiais e fizemos um resumo sobre o “funcionamento” do som. Por fim, trouxemos mais algumas dicas básicas para te ajudar:

  • Invista nas cortinas em todas as janelas da sua casa;
  • Espalhe tapetes, almofadas e pufes, ocupando bem o espaço;
  • Se possível, coloque uma cabeceira de parede na sua cama;
  • Espalhe quadros pelas paredes;
  • Ocupe espaços de forma eficiente;
  • Saiba, juntamente com o profissional habilitado contratado para fazer o seu projeto ideal sair do papel, escolher os melhores materiais para sua casa.

Se achou esse post relevante, assine nossa newsletter e receba conteúdos em primeira mão!

Faça parte do mundo de Arquitetura e Tecnologia para Loteamentos.

Assine nossa Newsletter e descubra como!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

1 Comentário

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.