Saiba os motivos para a cozinha integrada ser a queridinha dos brasileiros.

Cozinha integrada: tendência que conquistou corações

A cozinha costuma ser o coração da casa. É um espaço no qual costumamos nos reunir com nossos familiares e amigos para fazer refeições, conversar sobre acontecimentos marcantes (ou até mesmo costumeiros) do dia a dia. Essa é uma das várias razões para que a cozinha integrada tem se tornou tão popular. Também, é cada vez mais solicitada nos projetos de arquitetura. Vem com a gente voltar um pouco no tempo e entender as mudanças que nos trouxeram até aqui? 😉

Provavelmente, em suas memórias mais primitivas, a cozinha era um cômodo onde, basicamente, somente adultos circulavam. Muitas casas contavam com um ambiente para a cozinha e outro, por exemplo, para a sala de jantar. Nesse período, ainda, muitas famílias contratavam uma empregada doméstica. Ela, além de realizar os serviços de limpeza da casa, ainda preparava as refeições. E, sempre, de forma isolada. Em outros casos, a matriarca da família era a responsável por preparar as refeições e o fazia também de forma isolada do resto da família.

Conforme os anos foram passando o perfil das famílias mudaram, a relação entre os familiares dentro de casa se modificaram e as necessidades das tarefas domésticas, agora divididas entre vários integrantes, são diferentes. É cada vez mais comum, por exemplo, que as famílias dividam as tarefas domésticas entre seus integrantes. Com o avanço de pensamento e ações de uma boa parcela da população, a arquitetura também se adequou as novas relações familiares em torno desse ambiente que é coração da casa. E, com essa evolução, a cozinha integrada passou a fazer parte da casa dos sonhos de muita gente.

No artigo de destaque dessa semana, falaremos sobre os motivos para a cozinha integrada ser a nova “queridinha” dos brasileiros, além de suas vantagens e desvantagens.

A mudança de perfil do morador

A cozinha integrada sempre fez parte do cenário nos filmes de Hollywood, pois era (e ainda é) uma instalação preferencial para famílias de classe média-alta dos estadunidenses. Ela chegou no Brasil juntamente com a “gourmetização” de espaços, e é uma tendência que casa perfeitamente com a nova realidade, sem mexer tanto no orçamento. Ah, e bom lembrar: ela vale para casas grandes, casas pequenas e, também, para os apartamentos.

A pesquisa PandeBuilding, uma iniciativa da Molegolar e que envolveu a colaboração de empresas e profissionais de diversas áreas, concluiu que, na categoria “Espaços Internos de Preferência”, a Varanda Gourmet (38%) e a Cozinha Americana (33%) estão no topo dos sonhos dos entrevistados.

Então, ao invés de sonharem com uma sala de jantar enorme, uma sala de TV ou, ainda, uma suíte personalizada, as pessoas preferem áreas de convivência capazes de proporcionar a interação entre os moradores de forma mais eficiente. Como? Aumentando a área livre de circulação. E, ainda, oferecendo um ambiente que seja mais descontraído e que integre o prazer de cozinhar ao bate-papo entre familiares e amigos.

A cozinha integrada acaba oferecendo um ambiente que seja mais descontraído e que integre o prazer de cozinhar ao bate-papo entre familiares e amigos.

Os benefícios de ter uma cozinha integrada em casa

Comumente, esse tipo de cozinha é integrada à sala de estar. Ter esses ambientes conjugados cria a percepção de um espaço mais amplo e, consequentemente, mais confortável para viver e receber visitas. Você ainda pode integrá-la à área de serviço ou sala de jantar, por exemplo.

Você ainda pode integrá-la à área de serviço ou sala de jantar, por exemplo.

Como citamos anteriormente, essa solução se encaixa muito bem em espaços pequenos, mas também fica ótima em casas ou apartamentos maiores. Se você é uma pessoa muito ligada ao social, o mais bacana desse estilo de cozinha certamente será, para você, o fato de que ele permite acompanhar tudo o que acontece nos dois ambientes. Por exemplo, você pode preparar petiscos na cozinha e verificar se a cerveja está gelando enquanto se reúne com seus amigos para assistir a uma partida de futebol. Tudo isso ficará ao alcance dos teus olhos. Incrível, não é mesmo?

Se você é uma pessoa muito ligada ao social, o mais bacana desse estilo de cozinha certamente será, para você, o fato de que ele permite acompanhar tudo o que acontece nos dois ambientes.

Ah, e se você for uma pessoa criativa, a cozinha integrada com a sala de estar também permitirá que você inove na decoração. Não é necessário que esses ambientes tenham a mesma decoração. É interessante que ambos conversem entre si, que exista uma harmonia, mas não necessariamente que sejam idênticos. Então, permita-se deixar a imaginação fluir e, se preferir, faça uma decoração distinta.

Podemos concluir, então, que alguns dos principais benefícios são:

  • Otimização do espaço;
  • Interação com familiares e amigos;
  • Praticidade para o dia a dia;
  • Ambiente mais funcional para as necessidades da família.
É interessante que ambos os ambientes conversem entre si, que exista uma harmonia, mas não necessariamente que sejam idênticos.

Organização ambiental da cozinha integrada

Nós já explicamos neste texto que uma das principais vantagens da cozinha integrada é a de quem está na cozinha poder conversar livremente com quem, por exemplo, está assistindo televisão. Acontece que, justamente pela “mistura” dos ambientes, alguns cuidados de organização devem ser tomados.

Nós já explicamos neste texto que uma das principais vantagens da cozinha integrada é a de quem está na cozinha poder conversar livremente com quem, por exemplo, está assistindo televisão.

Para um espaço integrado confortável é preciso investir em uma boa estrutura, pois ninguém quer que o sofá e os móveis da sala fiquem com aquele cheiro de gordura ou fritura. Mas o que é melhor: coifa ou depurador?

  • Coifa: esse acessório tem a função de retirar e filtrar o ar e a fumaça do ambiente, eliminando gorduras e odores, ajudando a conservar equipamentos (TV, rádio, móveis). Existem dois modelos principais de coifa: às de parede e às de teto. Os modelos de parede são para aparelhos que estão ligados à parede. As de teto (ou ilha) são específicas para equipamentos que ficam no meio do ambiente;
  • Depurador: é responsável por reciclar o ar, devolvê-lo mais limpo ao ambiente. Sua eficiência é menor do que a das coifas e exaustores, mas seu preço é mais acessível.
O depurador é responsável por reciclar o ar, devolvê-lo mais limpo ao ambiente.

Você ainda deverá ter em mente que os móveis e equipamentos deverão estar dispostos na cozinha para facilitar a sua vida. Lembre-se, ainda, de manter a sua cozinha sempre em ordem. Como ela estará aberta a algum outro cômodo, se você deixar acumular a louça, por exemplo, poderá causar a impressão de desorganização, que também não é legal.

Você ainda deverá ter em mente que os móveis e equipamentos deverão estar dispostos na cozinha para facilitar a sua vida.

Agora que já repassamos algumas informações sobre a cozinha integrada, utilize o espaço dos comentários para dizer o que achou desse artigo. Se quiser, aproveite para contar alguma experiência, caso esse cômodo já seja realidade em sua rotina.

Agora que já repassamos algumas informações sobre a cozinha integrada, utilize o espaço dos comentários para dizer o que achou desse artigo.

Achou esse post relevante? Assine nossa newsletter e receba conteúdos em primeira mão!

Faça parte do mundo de Arquitetura e Tecnologia para Loteamentos.

Assine nossa Newsletter e descubra como!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.