Hortas suspensas inspiradoras.

Hortas suspensas para você se inspirar

Ter um espaço verde em casa é, sempre, um fator positivo. Em casas ou apartamentos menores, que não permitem grandes espaços de cultivo, ter uma pequena horta ou um jardim pode ser a solução ideal. Trabalhar com a terra é algo que alivia o estresse do cotidiano e que pode contribuir positivamente para a saúde mental dos indivíduos.

As hortas cultivadas em casa, assim como os jardins ou plantas indoor, são importantes “ferramentas” que permitem esse contato diário em um ambiente com o qual as pessoas estão acostumadas, que é o próprio lar. Ainda assim, muitas pessoas acreditam que manter algumas plantinhas é muito trabalhoso ou que é necessário um grande espaço. Porém, acredite: algumas plantas não demandam tantos cuidados e uma horta pode ser feita em qualquer cantinho, desde que você tome os cuidados necessários com as espécies plantadas.

Para esclarecer as suas ideias e trazer novas inspirações para a sua decoração, falaremos, neste artigo, sobre hortas suspensas. Este tipo de cultivo é excelente para quem deseja ter hortaliças e verduras em um espaço reduzido. Elas são ideais para quem quer trazer cor e charme para um cantinho da cozinha, por exemplo. As hortas suspensas também ficam lindas quando posicionadas na sua sala, dando uma sensação de frescor ao ambiente, ou, ainda, na varanda do seu apartamento, se você morar neste tipo de imóvel.

Abaixo, explicaremos como montar sua horta suspensa, falaremos sobre os tipos de hortaliças que combinam com esse tipo de plantação e exemplificaremos, com imagens inspiradoras dispostas no decorrer do artigo, como esse tipo de vegetação pode agregar (e muito) na decoração da sua casa! Vamos lá? 😉

Como fazer a montagem das hortas suspensas?

Anteriormente, falamos aqui no blog sobre os diferentes tipos de hortas existentes e, no mesmo artigo, sobre maneiras de identificar qual seria a horta ideal para você e sua rotina. Se, depois desse guia prático, você acredita que a horta suspensa é o tipo que melhor se encaixa com as suas necessidades, deve estar se perguntando, então, “como fazer a montagem desse tipo de horta?”.

Em primeiro lugar, você precisa definir o espaço de instalação, analise o espaço existente, a iluminação natural e a ventilação do local. Como explicamos no bloco anterior, você pode optar por colocá-la na cozinha, na varanda, na sala ou onde mais a sua imaginação permitir vê-la crescer. Depois de definir o local, é necessário escolher a estrutura onde irá instalá-la. Você pode optar por fixar na própria parede ou, ainda, em painéis de pallet, estantes, nichos, caixotes de madeira, troncos e o que mais for conveniente como, por exemplo, a tecelagem macramê, que cria um suporte para as suas plantas e que pode ser preso até no teto, se assim você desejar.

Hortas suspensas para você se inspirar.
Imagens: Arkpad

Para plantar as hortaliças, uma ideia incrível é reaproveitar latas, caixas, caixotes, tubos de PVC, ganchos, vasos, potes que não são mais utilizados e até mesmo garrafas pet. Independente do recipiente, é importante deixar um furinho no fundo do mesmo para que água possa escoar quando a planta for regada. Com a horta vertical, também é preciso garantir que o suporte seja bem firme, criando sustentação para o conjunto.

Você pode encontrar facilmente para vender saquinhos com sementes em mercados e lojas de construção. O ideal é que ao plantar a semente fique um dedo abaixo da superfície, para que a raiz tenha espaço para crescer. Não se esqueça de regar conforme a necessidade de cada planta. Você poderá, também, pesquisar quais condições climáticas são favoráveis a cada uma delas.

Quais hortaliças combinam com as hortas suspensas?

As hortas suspensas, geralmente, são hortas com solo pouco profundo. Por isso, você deverá optar por raízes curtas, como as do coentro, cebolinha, pimentão, couve-flor, alface, tomate-cereja ou, ainda, morangos.

Hortas suspensas para você se inspirar.
Imagens: Arkpad

Temperos e vegetais que desenvolvem, obrigatoriamente, longas raízes, como é o caso da cenoura, mandioquinha e rabanete, não se adaptam bem a pequenos vasos e, por isso, não são ideais para esse tipo de plantio.

Entretanto, você pode, além das opções já citadas, cultivar:

  • Alecrim: é ideal para quem não dispõe de muito tempo para se dedicar ao cultivo, e seu plantio pode ser encaixado perfeitamente na rotina de qualquer pessoa! A espécie adapta-se facilmente a diferentes temperaturas, desde que não sejam muito extremas. O solo para plantio de alecrim deve ser regado com frequência. No entanto, depois de desenvolvida, é possível ficar até 3 dias sem regar. A colheita acontece em, aproximadamente, 90 dias após o plantio;
Imagem de alecrim.
  • Hortelã: o plantio da hortelã merece uma atenção especial, pois ela possui raízes invasoras que não gostam de vizinhos. Sendo assim, é necessário que o plantio dela seja realizado em vaso individual. Deve ser colocada em locais protegidos do vento, sendo que a temperatura seja amena e o solo bastante úmido. É, ainda, uma planta que precisa de muita água. Quando ela está ganhando flores o sabor e o aroma são mais intensos. Por esse motivo, recomenda-se a colheita nesta época;
Imagem de hortelã.
  • Manjericão: precisa ser cultivado em locais em que a temperatura seja superior a 18°C e com bastante exposição solar. Pelo menos 3 horas de luz solar direta diárias são necessárias para o crescimento pleno do manjericão. Assim como a hortelã, o manjericão é uma planta que necessita de bastante água, por isso é necessário regá-lo diariamente, mas de forma moderada, para que não o encharque. A colheita das folhas pode ser feita entre 60 a 90 dias após o plantio;
Imagem de manjericão.
  • Cebolinha: a cebolinha cresce melhor em temperaturas de 13°C a 24°C. Para o bom desenvolvimento, ela necessita de luz solar direta por ao menos algumas horas diárias. Em relação ao solo, deve ser bem drenado e rico em matéria orgânica. A colheita de folhas da cebolinha pode começar entre 75 e 120 dias após o plantio;
Imagem de cebolinha.
  • Salsa: a salsa precisa de temperaturas amenas que não ultrapassem os 22°C e, por isso, essa hortaliça deve ser mantida em locais com sombra parcial para que absorva a luminosidade. O solo deve ser mantido úmido, mas nunca encharcado. A colheita é feita quando a planta atinge entre 12 a 16 cm de altura (60 a 90 dias após ter sido plantada);
Imagem de salsa.
  • Orégano: o orégano sobrevive a temperaturas mais extremas, porém o ideal é plantá-lo em locais onde a temperatura se mantenha entre 21°C e 25°C. A planta necessita de, pelo menos, 4 horas de luz solar direta. O solo que recebe esta planta não deve ficar nem muito seco, nem muito úmido. As folhas podem ser colhidas após a planta atingir cerca de 20 cm de altura. Ah, e lembre-se: quanto mais tempo o orégano estiver exposto ao sol, mais aromáticas serão suas folhas. Pode ser uma ótima opção para a sua varanda, por exemplo;
Imagem de orégano.
  • Tomilho: o tomilho é uma erva rústica, que não precisa de muitos cuidados. Ele não precisa de muita água, portanto, para descobrir se é hora de regar, coloque o dedo na terra. Só será necessário molhar a planta se o substrato estiver seco. O tempero também não é exigente quanto à adubação. No momento em que a planta estiver com 15 cm, o que acontece cerca de 15 dias após o plantio da muda, ou em 60 dias no caso do plantio por sementes, os ramos já podem começar a ser podados e usados na cozinha.
Imagem de tomilho.

E então, já decidiu como fará a sua horta suspensa? Ou, ainda, quais hortaliças utilizar? Conta pra gente na caixa de comentários deste artigo! 😊

Achou esse post relevante? Assine a nossa newsletter clicando aqui e receba conteúdos em primeira mão!

Faça parte do mundo de Arquitetura e Tecnologia para Loteamentos.

Assine nossa Newsletter e descubra como!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

2 Comentários

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.