Mobiliários externos para a sua casa

Mobiliários externos: criando experiências e sensações

Gustavo Garrido, Arquiteto e Urbanista
Gustavo Garrido é Arquiteto e Urbanista pela FAUUSP desde 2003, pós graduação pela FUPAM (Fundação para Pesquisa Ambiental) em Desenvolvimento Imobiliário em 2008. Ainda na universidade, desenvolveu pesquisa na área de Paisagem e Ambiente bolsista pela FAPESP e CNPQ junto ao grupo de pesquisa QUAPA (Quadro do Paisagismo no Brasil), onde foi autor de 3 publicações: Paisagismo Contemporâneo, Paisagismo Contemporâneo no Brasil e História do Paisagismo no Brasil. Integrou a diretoria da (ABAP) Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas de 2018 a 2020 como diretor administrativo e integra o quadro docente da Faculdade Belas Artes de São Paulo e atualmente diretor da ARCHSCAPE.

Você já deve ter reparado que, em muitas áreas de lazer no mundo afora, ou em parques e praças da sua cidade, que a área externa é mais do que somente uma piscina e uma churrasqueira ou um grande campo verde sem nenhum “adereço” que transforme aquele espaço em algo mais aconchegante. Pelo contrário, muitas pessoas apostam em mobiliários externos, que garantem o conforto dos moradores e/ou transeuntes e, também, dão um toque personalizado àquele lugar.

Para falar um pouco mais sobre mobiliários externos, a equipe da InstaCasa convidou o Arquiteto e Urbanista Gustavo Garrido, Diretor da ARCHSCAPE, para um #PapoDeEspecialista sobre o tema e, assim, te ajudar a entender um pouco mais sobre a área paisagística da arquitetura. 

Função dos mobiliários externos

De acordo com Garrido, os mobiliários externos servem para transformar pontos de passagem em pontos de encontro, como é o caso de muitas áreas externas que não são bem aproveitadas. “Os mobiliários externos estabelecem disciplina e valorizam o uso do espaço. Entre os mais comuns, podemos destacar bancos, lixeiras, mesas com bancos, vasos com plantas, apoios em geral (como aqueles de pontos de ônibus, nos quais as pessoas conseguem apoiar as costas), bicicletários, fogareiros, entre muitos outros”, destacou.

Novo exemplo de fogareiro como mobiliário externo.

Como acertar na escolha dos mobiliários externos

Se você já se pegou pensando sobre como a área externa da sua casa ficaria caso você desse uma total repaginada no local, fique tranquilo, você não está sozinho nessa. Muitas pessoas, assim como você, pensam e pesquisam sobre a melhor forma de utilizar mobiliários externos nesse ambiente. 

“A primeira coisa a ser analisada por quem pensa em utilizar mobiliários externos em casa, é pensar em situações agradáveis que você gostaria de desfrutar no espaço. Por exemplo: quero tomar um vinho com os amigos em uma noite mais fria, sem chuva. Então, a gente pensa em algumas poltronas bacanas para a área externa, um fogareiro em uma área alta que você possa ter. Ou, ainda, você quer assistir um filme ao ar livre. A partir disso, a gente pode pensar em uma espécie de espreguiçadeira de frente para uma parede, com uma certa distância, para instalar um projetor de vídeo”, exemplificou Garrido.

Portanto, para utilizar mobiliários externos, é sempre importante pensar na utilização daquele espaço, para que ele se torne o que você realmente sonha. Alguns dos mais comuns são:

  • Bancos: podem ser em diversos formatos, como poltronas, bancos retos, espreguiçadeiras e sofás. Se for utilizar poltronas e sofás, tenha em mente que você precisará procurar por objetos feitos com materiais náuticos, uma vez que, por estarem do lado de fora, estão suscetíveis a mudanças climáticas e, também, ao tempo;
Exemplo de banco como mobiliário externo.

  • Fogareiro: nada mais é do que uma bacia metálica para colocar lenha e acender o fogo, muito utilizado por pessoas que adoram curtir um friozinho ao ar livre;
Exemplo de fogareiro como mobiliário externo.

  • Vasos: além de serem um suporte para as plantas do seu jardim, costumam levar um toque especial ao local, visto que podem ser comprados em diversos formatos, tamanhos e materiais.
Vasos de plantas.

Iluminação da área externa: foco nas sensações

Aconchego e estilo devem caminhar lado a lado na hora de compor a decoração e escolher os itens perfeitos para o seu jardim ideal. Por isso, a iluminação é algo tão importante aqui:  ela está disponível em diferentes opções e deve ser escolhida de acordo com o design e a função. É possível, portanto, desfrutar de um ambiente bem iluminado ou mais intimista, dependendo da sua necessidade, como explicamos anteriormente.

“Quando falamos de iluminação na área externa, a primeira coisa que devemos pensar é na vegetação. A gente precisa, em um projeto de paisagismo, dispor a vegetação pensando em elementos de destaque, elementos ao longo de um caminho, forração, árvores, arbustos… Nós fazemos um projeto pensando em sensações. Então, a iluminação gira em torno do espaço, que garante essas sensações. Se colocamos uma árvore de destaque, fica muito interessante fazer a iluminação de baixo para cima, para dar destaque. Se tem um muro verde, é importante iluminá-lo, para que você veja a textura das folhas. Iluminar as plantas, para que vejamos a luz refletida, é sempre uma dica interessante”, citou Garrido

Exemplo de iluminação na área externa.

Tendências de mobiliário externo

De acordo com o Gustavo, neste ano, poltronas com estrutura metálica e fibras de PVC estão super em voga, como cadeiras acapulco. Outra tendência, segundo o arquiteto, é a utilização de balanços (somente assento ou com encosto). As redes, também, não devem sair de moda tão cedo. 

Tendência de cadeira de balanço na área externa.

E aí, você curtiu esse conteúdo? Se achou interessante, deixe seu comentário logo abaixo e assine nossa newsletter. Semanalmente, a equipe da InstaCasa encaminha uma série de novidades e você as recebe em primeira mão!

Faça parte do mundo de Arquitetura e Tecnologia para Loteamentos.

Assine nossa Newsletter e descubra como!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

1 Comentário

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.