O impacto das cores nos ambientes residenciais.

O impacto das cores nos ambientes residenciais

Você sabia que as cores possuem um importante papel na percepção que temos dos mais variados espaços de uma residência? É por isso que a pintura da casa vai muito além da simples escolha de uma cor. Esse acabamento pode interferir diretamente em sua percepção do ambiente, conforto e, ainda, na decoração. Assim, torna-se um item aliado na sensação de sentir-se em casa.

Isso acontece porque as cores estão diretamente ligadas às nossas mais primitivas memórias. Não somente pelos aspectos físicos, mas também por uma construção social e cultural. Além disso, as cores são capazes de evidenciar detalhes e, também, propiciar um conjunto de emoções ou efeitos visuais.

Por isso, quando você quer ampliar ambientes pequenos, deve apostar em cores claras. E, quando pensa em deixar um ambiente sofisticado, deve apostar nos tons mais escuros. Bacana, não é mesmo?

Então, para ajudá-lo a entender um pouco melhor a relação das cores nos ambientes residenciais, a equipe da InstaCasa preparou um “guia rápido” sobre essa relação tão importante para a harmonia de uma residência. Vamos conhecê-lo?

Veja o guia rápido de cores ideais para a sua residência.

Quais as sensações transmitidas pelas cores?

As cores têm um forte poder sobre as impressões e percepções das pessoas, podendo até mesmo alterar seu estado de espírito, em alguns casos.

Elas são capazes de estimular nossos sentidos e, ainda, podem encorajar o relaxamento, o trabalho, o divertimento ou o movimento. Por isso, confira as principais sensações transmitidas pelas respectivas cores nos ambientes residenciais:

  • Azul: Transmite a sensação de positividade, confiança e segurança. É frequentemente utilizada em espaços comerciais e/ou de negócios, como agências bancárias, escritórios e empresas;
  • Amarelo: Conduz à ideia de otimismo, curiosidade, jovialidade e ambiente-luz. Utilizado frequentemente em espaços comerciais ou restaurantes sob a finalidade de aguçar a atenção do pedestre;
  • Vermelho: A cor evidencia energia, excitação, impulso. Por isso, é regularmente empregada em espaços comerciais, como lojas ou fast foods, por exemplo, buscando a ideia de compulsividade e desejo ao consumo;
  • Verde: Evoca calmaria, tranquilidade, serenidade e bem-estar. É utilizado com regularidade aos espaços ligados à saúde e tratamento, como hospitais, clínicas, spas, etc;
  • Laranja: Como resultado da combinação do amarelo e vermelho, dispõe a ideia de intensidade, criatividade, euforia e entusiasmo;
  • Violeta: Transmite bem-estar, calmaria e suavidade;
  • Branco: Multiplica a luz e o espaço. É um dos mais utilizados na hora de pintar os espaços pequenos ou com pouca luz natural, como corredores e halls de entrada, pois reflete a luz e dá a sensação de ampliar o espaço. Passa o sentimento de infinito e estimula a imaginação criativa;
  • Preto: É uma cor que traz refinamento e introspecção. O ideal é que ele seja utilizado moderadamente como recurso para realçar outras texturas, em detalhes, do que em grandes áreas. Pode expressar agressividade;
  • Marrom: Ambiente natural e sóbrio. Se associa a pessoas realistas, muito seguras de si mesmas e simbolizam a conexão com a natureza;
  • Bege: Elegante, possui um efeito calmante, o que o torna perfeito para decorar as paredes de salas e dormitórios. De qualquer forma, pela sua neutralidade, encaixa bem em qualquer cômodo e estilo.
Quais são as sensações transmitidas pelas cores?

Como, então, criar ambientes harmoniosos?

Uma casa bem decorada e com a correta aplicação das cores nos ambientes, considerando sua luminosidade e saturação, faz parte do nosso projeto dos sonhos, não é mesmo?

Sendo assim, criar ambientes harmoniosos é uma preocupação constante. O uso correto das cores pode trazer grandes resultados, como aumentar o desempenho nas atividades, reduzir ou aumentar a intensidade de luz, diminuir o esforço visual, e ainda ampliar ou reduzir espaços.

A aplicação de cores nos ambientes residenciais pede equilíbrio. Se você optar por pintar uma parede de vermelho, é bom pensar em aplicar tons neutros nas outras paredes. Sempre será uma boa opção, ainda, escolher um “tom-base” e um mais vibrante para outra parede, levando em conta a cor dos móveis e das cortinas.

Se você tem a impressão de que o ambiente é muito grande, no teto, use uma cor mais escura para rebaixar o pé direito alto, diminuindo o ambiente. Em contrapartida, o espaço for pequeno, sempre opte branco para ampliá-lo, como explicamos antes.

A harmonização entre as cores das paredes e dos móveis é essencial.

Aplicações em ambientes distintos

Entendendo a importância da harmonização e o impacto visual que as cores causam, você deve estar se perguntando: qual cor eu devo usar em cada ambiente?

Pensando nessa possível dúvida, separamos, por ambientes, algumas cores que combinam com a finalidade do espaço, como é o caso de:

  • Cozinha e/ou Sala de Jantar:  Para a cozinha e/ou sala de jantar, as cores apropriadas que nos “despertam” fome são todas as gamas de cores quentes, como amarelo, laranja, vermelho e ocre. Evite usar cores frias como azul, lilás, roxo e tons de cinza;
Cores vermelhas na cozinha aumentam o apetite.
  • Banheiros: Nos banheiros, o ideal é colocar cores claras para que a sujeira fique visível e, o ambiente, sempre limpo. Branco, bege, creme, cinza, verde e azul claros são boas opções para iluminar o banheiro e deixá-lo aparentemente maior. Cores escuras, como preto e azul-escuro, por exemplo, se aplicados em grandes áreas de paredes e piso do banheiro, podem reduzir a luminosidade, visualmente diminuem o espaço do banheiro que geralmente já é pequeno;
No banheiro, opte por cores claras.
  • Quartos: Quartos são nossos espaços de descanso e relaxamento. Por isso, opte pelas cores frias, como tons de azul e lilás, que acalmam e nos ajudam a relaxar. As cores quentes, como tons de amarelo, laranja e vermelho, devem ser utilizados com cautela, em pequenos detalhes de decoração, para não causar sensação de agitação;
Tons frios combinam com os quartos por transmitirem tranquilidade.
  • Quarto Infantil: Quartos para bebês pedem cores de tons pastel, como bege, creme, rosa, verde, amarelo e azul claro. Evite cores fortes, pois elas podem deixar o bebê agitado. Nos quartos de crianças, as cores fortes podem ser usadas nos detalhes, desenhos variados em meia-parede ou nos armários;
Tons pastéis podem ajudar o bebê a se acalmar.
  • Home Office:  Um espaço de trabalho deve apresentar um tratamento visual atraente e estimulante. No geral, é recomendado o contraste entre as cores das paredes e dos móveis. Para estimular as atividades intelectuais e nos deixar ativos, podem ser utilizadas as cores amarelo, laranja, marrom e ocre.
No seu ambiente home office, aposte em tons que contrastem.

Com essas dicas, esperamos te ajudar a escolher as cores ideais para a sua residência.

Achou esse artigo relevante? Assine nossa newsletter e receba conteúdos em primeira mão!

Faça parte do mundo de Arquitetura e Tecnologia para Loteamentos.

Assine nossa Newsletter e descubra como!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

1 Comentário

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.