Artigo sobre drywall

O que é drywall?

Beatriz Carvalho
Beatriz Carvalho, 24 anos, Arquiteta e Urbanista formada pela Universidade Paulista em 2020. Possui experiência em projetos residenciais e comerciais de arquitetura e design de interiores.

Você já deve ter lido, em diversos blogs que falam sobre construção e arquitetura, o termo “drywall”. Apesar de ser um tipo de elemento construtivo comum nos Estados Unidos, o drywall está se tornando cada vez mais popular no Brasil, uma vez que trata-se de uma construção mais leve, barata e rápida do que as de alvenaria. Mas você sabe o que é drywall?

Neste artigo, a gente vai explicar melhor, com a ajuda da Arquiteta e Urbanista Beatriz Carvalho, que faz parte do time de Desenvolvimento de Projetos da InstaCasa, o que é drywall, bem como suas características e vantagens, para que você possa ter um direcionamento na hora de optar (ou não) por esse tipo de material! Vamos começar esse #PapoDeEspecialista?

Conceito de drywall

De acordo com a arquiteta da InstaCasa, o drywall pode ser definido como um sistema de construção a seco. “Também conhecido como sistema de construção a seco, o drywall utiliza chapas de gesso fixadas em estruturas de aço galvanizado para fazer fechamento de paredes e forros. Este sistema é considerado de alta tecnologia, pois já é possível encontrar, no mercado, tanto drywalls simples para áreas secas de residências, como salas e quartos, quanto drywalls para áreas úmidas, como banheiros e cozinhas que são mais resistentes a umidade”, explicou Carvalho.

Ainda conforme a profissional, a placa de drywall é mais moldável do que a alvenaria comum com tijolos, e permite a criação de espaços com curvas de maneira mais simplificada. “A chapa de gesso acartonada utilizada para fazer o drywall, quando combinada com isolantes como lã de vidro, permite o isolamento térmico e acústico nos ambientes. Para sua instalação é preciso de uma estrutura de aço que faz o ligamento entre as placas e garantem a estabilidade da parede ou forro”, resumiu.

Composição de drywall
Imagem: Isover

O drywall é recomendado para quais tipos de obras?

O drywall pode ser utilizado para fazer fechamento de paredes e forros de ambientes residenciais e comerciais, já sendo possível utiliza-lo em todos os ambientes internos, desde o banheiro até os quartos. Para isso, basta escolher o tipo certo para cada ambiente.

Existem, atualmente, os seguintes tipos de drywall:

  • Resistente à Umidade (RU) ou Chapa Verde: devido a sua composição química, que inclui componentes hidrofugantes, as paredes de drywall do tipo RU são protegidas contra qualquer tipo de umidade, garantindo maior durabilidade em ambientes molhados;
  • Resistente ao Fogo (RF) ou Chapa Rosa: possuem fibra de vidro em sua composição, o que garante maior resistência ao fogo e ao calor. Dessa forma, paredes de drywall confeccionadas com o material devem ser utilizadas áreas com risco de incêndio (lareira, algumas áreas da cozinha), em escadas enclausuradas e saídas de emergência;
  • Standard (ST): recomendadas para áreas secas e, além de serem utilizadas com a função de paredes, também podem ser aplicadas como forros;

Além de existir um drywall ideal para cada tipo de construção, trata-se de um sistema mais barato por utilizar elementos de baixo custo para sua confecção, como gesso acartonado e chapas de aço. “Ele também é capaz de gerar menos desperdício na obra, já que é comercializado em placas (cerca de 5% contra 30% do desperdício médio da alvenaria comum). A instalação também é rápida e demanda menos tempo para ficar pronta, pois a mesma, assim que pronta, já esta apta a receber acabamentos ou pintura”, explicou Carvalho.

Vantagens x Desvantagens

Conforme explicado anteriormente, o drywall é um material que permite a construção rápida por já vir separado em placas, e como são utilizadas chapas e parafusos para fixação, também não geram muita sujeira no ambiente. “Como dito anteriormente, é um material que permite corte preciso para fazer curvas e fechamentos em áreas mais difíceis, além de terem a superfície já pronta e lisa para receber acabamentos ou pintura, o que agiliza o tempo de obra. As paredes de drywall, apesar de serem rápidas para construir, aguentam receber portas e janelas e, também, armários e prateleiras, se utilizado o tipo de fixação certa”, classificou, como vantagem, a arquiteta.

Contudo, por ser um material que utiliza gesso em sua composição, mesmo que já existam drywalls para áreas mais úmidas, não é recomendado o uso destes elementos em áreas externas. “Isso acontece por conta do contato com a água da chuva, além dos raios solares, que diminuem a vida útil do material. Se não instalado corretamente, o drywall também pode ficar com pequenas aberturas, o que pode gerar o acumulo de bactérias nesses espaços”, finalizou.

Drywall

E então, conseguiu tirar suas dúvidas sobre o que é drywall e suas características? Conta pra gente na caixa de comentários! E, lembrando: caso assine nossa newsletter, semanalmente, você receberá conteúdos de arquitetura, decoração e inovação diretamente em seu e-mail.

Faça parte do mundo de Arquitetura e Tecnologia para Loteamentos.

Assine nossa Newsletter e descubra como!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

1 Comentário

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.