Muro de arrimo

Guia de Obra: o que é muro de arrimo?

Você sabe o que é muro de arrimo? Ou, ainda, sua importância para a obra da sua casa dos sonhos? De forma resumida, o murro de arrimo nada mais é que um muro de contenção de terra. Ou seja, quando o terreno é muito inclinado, tanto aclive (sobe nos fundos) quanto declive (desce nos fundos), há a necessidade de criar um nível plano para a implantação da edificação. Para isso, podemos recorrer à utilização do muro de arrimo.

Lorena Bloise
Lorena Bloise, é Arquiteta e Urbanista formada pela Universidade de Belas Artes de São Paulo. 24 anos, apaixonada por viajar e conhecer lugares, culturas, culinária e, claro, arquiteturas diferentes!

Para falar mais sobre o assunto, trouxemos, para um #PapoDeEspecialista, a arquiteta e urbanista Lorena Bloise, Coordenadora de Desenvolvimento de Projetos da InstaCasa, que explicará a importância do muro de arrimo, bem como a maneira correta de fazê-lo em uma construção. Vamos começar?

Por que o murro de arrimo é importante?

“Quando cria-se um nível plano para a implantação do projeto, o lote fica com a volumetria de terra diferente do restante dos vizinhos e, para evitar um deslizamento, há a necessidade de conter a terra que estaria ou caindo do seu lote para o vizinho ou caindo do vizinho para o seu lote. A terra, no geral, é um elemento muito pesado, principalmente em lugares de muita chuva, e esse muro de contenção é mais resistente que o muro de divisa comum”, explicou Bloise.

Para fazer um muro de arrimo, de acordo com a arquiteta, uma análise precisa ser feita pelo responsável pela execução da obra. “Primeiramente, temos que entender com o que estamos lidando, qual será o objetivo desse muro de arrimo, onde ele está, o quanto costuma chover neste local, quanto de terra ele vai segurar, qual tipo de solo existente… Para isso, é necessária a contratação, muitas das vezes, de um levantamento topográfico e uma sondagem. Assim, com todas essas respostas, ele conseguirá entender qual o melhor muro de arrimo a ser usado nessa situação, qual será a medida, quais serão os materiais e o tipo de sistema de drenagem que será utilizado”, disse.

Quando é necessária a utilização de um muro de arrimo?

De acordo com a arquiteta, devemos buscar outras soluções antes de decidir por um muro de arrimo. Outras opções são: o talude, que ocupa mais espaço porém oferece segurança com menor custo; ou mesmo a opção do nível de implantação da casa, que muitas vezes dá a oportunidade de implantar o projeto em um nível diferente e diminuir a altura do muro, ou até dispensá-lo.

“O muro de arrimo é um elemento caro, comprometendo uma parcela significativa dos custos de obra, além das diversas outras implicações. Por exemplo, se você pegar um terreno de aclive e quiser aterrá-lo, além do alto custo de movimentação de terra e risco de deslizamento do seu vizinho dos fundos durante a obra, será criado um paredão no seu quintal. Pensando pelo lado do conforto ambiental, essa casa terá a sua iluminação comprometida, pois o muro fará sombra na casa. Além disso, podemos dizer que a ventilação fica comprometida, pois a casa fica enterrada e os muros de arrimo criam barreiras que podem impedir a ventilação cruzada (aquela que entra por uma janela/porta e cria uma corrente de vento que sai pela outra porta/janela)”, ressaltou.

Imagem: Hometeka

Como é feito um muro de arrimo?

Conforme a profissional, existem quatro tipos de muro de arrimo mas, de forma geral, eles são feitos ou de pedra, ou de concreto, muitas vezes usando barras de aço distribuídas estrategicamente para aguentar carga da terra. “Será sempre necessária a aplicação de uma fundação embaixo desse muro, uma vez que o muro (por mais forte que seja sozinho), pode girar com a força da terra, portanto é de extrema importância a existência de uma fundação segura. Para começar a obra, deve-se ter um planejamento pré-estabelecido, um projeto com os cálculos de movimentação de terra, cargas atribuídas, materiais, entre outros. Começando pelos cortes e aterros, nivelando o terreno assim como necessário, de forma precisa para que não ocorra o deslizamento durante a obra. Seguimos, então, para a construção da fundação, que será feita de concreto armado, independente da tipologia adotada. Após a cura do concreto da fundação, seguimos para a construção do muro de arrimo em si. Cada caso tem uma técnica específica de construção mas, supondo que o muro seja de concreto armado, é usada a técnica comum de forma de madeira. A única especificidade comum em todos métodos de construção é a necessidade de drenos”, citou.

Veja, abaixo, os tipos de muro de arrimo existentes:

  • Muro de gravidada ou peso: é uma das técnicas mais antigas utilizadas. Trata-se, basicamente, da mistura do talude (terreno inclinado que serve para dar sustentação e estabilidade ao solo) com um muro de arrimo na base dele, sendo ele, muitas vezes, inclinado ou escalonado contra a terra, para criar uma resistência maior. Os muros de gravidade podem ser construídos de pedra ou concreto (simples ou armado), gabiões ou, ainda, pneus usados. Além de possuir um tamanho menor de muro, possui facilidade na construção e economia de material. Porém, oferece uma menor resistência, tendo um limite de 5m para a construção desse muro; 
muro de gravidade com pneus
Imagem: Total Construção
  • Muro de concreto armado: é um tipo de muro bem estável e seguro, com a necessidade de uma mão de obra um pouco mais especializada. Costuma ter um custo um pouco maior, até por vencer maiores volumes de terra. A forma de construção é igual ao de uma parede de concreto comum, porém, com uma estruturação das barras de aço pensando nas cargas vindas da terra, que pode ter até vigas internas mais resistentes, estrategicamente posicionadas, para ajudar na sustentação; 
muro de concreto armado
Imagem: 2 Quartos
  • Muro de gabião: construído com uma malha de aço hexagonal ou uma grade de metal ortogonal, é super resistente e preenchido com pedra. Você consegue adquiri-lo já pronto. Ele é super prático, e é o mais utilizado em locais mais chuvosos ou molhados por não ter necessidade de sistema de drenagem. Costuma, também, ter um custo mais baixo, tanto do material quanto da mão de obra, além da execução ser menos especializada que dos outros. A sua desvantagem é que ele tem uma largura de aproximadamente 1m, dificultando a utilização dele em muros de limite do lote;
Muro de gabião
Imagem: Total Construção
  • Muro de concreto protentido: se assemelha bastante ao muro de concreto armado, porém, ao longo dele, possui barras de ferro protendidas, ou seja, barras nas quais o aço é esticado e fixado na posição tensionada, sendo, assim mais resistente, vencendo maiores alturas com menos material. Costuma ser utilizado em muros de arrimo de grande porte. Ele demanda um projeto mais complexo e uma mão de obra bem especializada. 
concreto protendido
Imagem: Portal Construção

Como verificar se o murro de arrimo está bem feito?

De acordo com Bloise, existem algumas formas de verificar se o muro de arrimo está bem feito. “De início, é sempre recomendado procurar um profissional habilitado para prestar este serviço, porém, mesmo para acompanhar esse profissional, uma atenção muito importante deve ser dada a todas as tipologias de muro de arrimo: o sistema de drenagem de água pluvial. Como mencionado anteriormente, quando chove, a terra fica muito mais pesada e o acumulo de água pode levar ao deslizamento. Outra questão importante é entender qual tipologia do seu muro e quais são as patologias construtivas mais comuns delas”, explicou.

É necessário levar em consideração, nos seguintes tipos de muro de arrimo:

  • Muro de gravidade ou peso: por ser uma opção usada em muros de arrimo de pequeno porte, deve-se manter a atenção ao limite de terra que aquele muro suporta. Lembrando: o limite dele não é muito grande. Outra atenção deve ser dada aos materiais que estão sendo usados: qual é o estado de conservação deles? Atenção, também, ao sistema de drenagem. Muitas vezes, o próprio material pode ser permeável para a passagem da água, mas seria isso o suficiente?;
  • Muro de concreto armado: mantenha a atenção ao limite de terra que o muro suporta, ou seja, mantenha a atenção no cálculo realizado, na distribuição das barras de aço e na patologia do material. No material usado, o concreto armado deve estar uniforme e sem rachaduras após a cura (seco). Na maioria das vezes, o muro deve estar em um ângulo reto (90º), portanto, se ele estiver com a angulação maior ou menor, procure um profissional, pois o muro não está resistindo à carga da terra;
  • Muro de gabião: nesse caso, a atenção deve ser dirigida ao local onde o muro de gabião será aplicado. Esse muro não é muito resistente e deve ser usado de forma cautelosa quando empilhado um em cima do outro. Atenção, também, à qualidade do material utilizado. Neste caso, atente-se se as grelhas metálicas são, de fato, resistentes;
  • Muro de concreto protendido: como há a necessidade de um profissional especializado, é uma técnica mais complexa e demanda cálculo e planejamento. Porém, em questões patológicas, se assemelha bastante ao muro de arrimo de  concreto armado. Portanto, atenção às rachadura e à inclinação do muro, que deve estar, sempre, no ângulo de 90º.

E então, o que achou desse #PapoDeEspecialista sobre o que é muro de arrimo? Conseguiu sanar suas dúvidas ou ainda precisa de uma ajuda? Comenta na caixa abaixo, nossa equipe de especialistas te ajudará!

muro de arrimo
Imagem: Hometeka

Ah, e se você gosta desse tipo de conteúdo, não deixe de assinar a newsletter do Blog InstaCasa. Por aqui, sempre trazemos conteúdos de arquitetura, construção, decoração e muito mais!

*Capa: Setpar

Faça parte do mundo de Arquitetura e Tecnologia para Loteamentos.

Assine nossa Newsletter e descubra como!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.