Plataformas de Negócios: O que são e como impactam o setor imobiliário?

6 minutos para ler

A digitalização e a evolução das tecnologias têm possibilitado uma mudança fundamental nos modelos de negócios do setor imobiliário. Essa transformação é especialmente importante em uma era pós-pandêmica, na qual muitas empresas passaram a reavaliar o valor de suas entregas, buscando oferecer comodidades e serviços personalizados, sob demanda e escaláveis.

Assim, num cenário em que as necessidades e expectativas dos clientes estão em constante evolução, os modelos de negócios tradicionais já não são mais adequados para gerar valor. Para manter sua competitividade, as empresas precisam adotar uma abordagem mais ágil, com base em um ciclo contínuo que envolve experimentação e aprendizado. E isso implica a adoção de um modelo de negócio mais iterativo e flexível.

O modelo de plataformas de negócios atende a esse propósito e tem transformado a forma como o setor imobiliário opera.

O que é o modelo de plataformas de negócios?

O modelo de plataformas de negócios é ágil, iterativo e flexível e tem transformado a forma como o setor imobiliário opera.

O modelo de plataformas de negócios é uma forma inovadora de fazer negócios que surgiu graças à evolução da tecnologia digital. Esse modelo se baseia na criação de plataformas tecnológicas que conectam diferentes usuários, permitindo que eles interajam e realizem transações entre si.

De acordo com a Deloitte, a função das plataformas de negócios é “fornecer uma estrutura de governança e um conjunto de padrões e protocolos que facilitem as interações em escala para que os efeitos de rede possam ser desencadeados. (…) [Esse modelo] não é dono dos meios de produção, mas cria e facilita os meios de conexão”.

As plataformas de negócios surgiram na década de 1990 com a popularização da internet e a criação de empresas como a Amazon, eBay e Alibaba. Essas empresas usaram a internet como uma ferramenta para conectar compradores e vendedores, criando uma nova forma de comércio eletrônico. Com o tempo, o modelo evoluiu e se expandiu para outras áreas, como transporte (Uber), hospedagem (Airbnb, Booking), alimentação (iFood) e muitas outras. Hoje, existem plataformas para praticamente todos os setores da economia, criando uma nova forma de fazer negócios que se baseia na conexão e na interação entre diferentes usuários.

O modelo de plataformas de negócios se diferencia dos modelos tradicionais de negócios por sua abordagem descentralizada, onde a plataforma atua como um intermediário entre os usuários, facilitando as transações e criando valor para todos os envolvidos. Essa abordagem tem o potencial de criar redes de negócios altamente escaláveis e eficientes, permitindo que empresas cresçam rapidamente e se tornem líderes em seus mercados.

Como o setor imobiliário tem aproveitado as plataformas de negócios?

A relação entre as plataformas de negócios e o setor imobiliário está cada vez mais estreita.

Por muito tempo, o mercado imobiliário foi conhecido como um mercado resistente à mudança e inovação. Porém, nos últimos anos, tem havido uma grande transformação com a entrada de startups e plataformas de negócios no setor. Essas plataformas estão mudando a maneira como o setor imobiliário funciona e tornando-o mais acessível e transparente para todos os envolvidos.

Assim, a relação entre as plataformas de negócios e o setor imobiliário está cada vez mais estreita. Plataformas imobiliárias estão surgindo e ajudando a simplificar e acelerar o processo de compra e venda de propriedades. Elas também auxiliam os investidores a encontrar propriedades que correspondam às suas necessidades e a fazer transações mais rapidamente, reduzindo o tempo necessário para concluir uma negociação.

Além disso, as plataformas mudaram a forma como as propriedades são alugadas e gerenciadas. Enquanto plataformas de aluguel ajudam os locatários a encontrar rapidamente propriedades que atendam às suas necessidades e orçamento, as plataformas de gerenciamento estão ajudando os proprietários a monitorar e gerenciar suas propriedades, economizando tempo e dinheiro.

Plataformas de compartilhamento de espaços (como Airbnb) também impactaram o setor, transformando a forma como as pessoas utilizam e compartilham espaços físicos. Em vez de possuir e gerenciar seus próprios espaços, as empresas e os usuários estão cada vez mais recorrendo a essas plataformas para, respectivamente, oferecer e acessar espaços sob demanda.

Dicas para construir uma plataforma imobiliária

Para o setor imobiliário, é fundamental compreender a importância de construir e utilizar plataformas de negócios. Confira algumas práticas essenciais:

  • Priorize os usuários: Para construir uma plataforma eficiente e bem-sucedida no setor imobiliário, é necessário compreender profundamente as necessidades dos clientes. É importante entender o que eles valorizam e adicionar isso em uma plataforma imobiliária. Isso pode envolver, por exemplo, o fornecimento de informações detalhadas sobre um imóvel, oferecendo uma experiência de busca personalizada ou ferramentas para ajudar os usuários a tomar decisões mais informadas sobre sua busca.
  • Tenha agilidade e eficiência: Para manter a competitividade no setor, é fundamental executar com rapidez e eficiência. Isso significa ter a equipe certa, com as habilidades e conhecimentos necessários para criar e gerenciar uma plataforma de sucesso. Isso também envolve um investimento para a adoção de tecnologias que permitam escalabilidade.
  • Personalize com dados: Ao coletar e analisar dados, é possível entender melhor como os usuários utilizam a plataforma e quais recursos são mais importantes para eles. Com essas informações, é possível melhorar a plataforma imobiliária e torná-la mais valiosa para seus usuários. Isso pode envolver a adição de recursos ou a personalização da experiência do usuário.

Ao seguir essas dicas, seu negócio poderá obter um maior alcance de mercado, além de oferecer a personalização de serviços e a otimização de processos e custos. Além disso, a coleta e análise de dados pode gerar insights valiosos para o desenvolvimento de estratégias mais eficazes, contribuindo para a melhoria da experiência do cliente e tornando a jornada de compra ou locação mais ágil e conveniente.

Gostou desse artigo? Inscreva-se na newsletter da InstaCasa para receber semanalmente conteúdos sobre inovação e mercado imobiliário.

Posts relacionados

Deixe um comentário