Etapas de uma construção

As principais etapas de uma obra residencial

Se preparar para construir uma casa não é uma tarefa fácil e exige planejamento. Depois de comprar um lote, você precisa, inicialmente, escolher um projeto ideal, que atenda às suas necessidades e de toda a sua família. Em seguida, você vai definir os responsáveis técnicos e executivos, conseguir a aprovação na Prefeitura e, só então, começar a construir.

Para te ajudar a entender melhor essa fase da construção, que deverá contar com o acompanhamento total de um profissional capacitado, a equipe da InstaCasa criou um guia rápido com as principais etapas de uma obra residencial. Vamos lá? 😊

Qual é a primeira etapa?

Como citamos no início do texto, ao decidir iniciar o processo de construção da casa dos seus sonhos, é imprescindível que você conte com o acompanhamento de um profissional, seja este um arquiteto ou, ainda, um engenheiro. A figura de um especialista de construção civil, em todas as suas fases, é de extrema importância, principalmente porque ele desenvolverá projetos específicos para cada uma das etapas.

Caso você esteja confuso quanto as definições, um projeto residencial é formado por uma série de estudos, representações gráficas e desenhos técnicos criados com o objetivo de guiar uma construção ou reforma de um imóvel.

Ao desenvolver o projeto, o profissional deverá considerar diversos fatores, incluindo as características do local, a funcionalidade dos espaços, a beleza e harmonia das formas, o conforto das pessoas, as técnicas construtivas e materiais que serão usados, as leis e normas técnicas que precisam ser seguidas, além do custo e o prazo da obra.

Conforme já explicamos em nosso blog, o profissional definirá as soluções que serão adotadas e, então, elas serão registradas em desenhos técnicos e documentos que servirão para orientar a construção pela equipe responsável pela obra.

Um projeto residencial é formado por uma série de estudos, representações gráficas e desenhos técnicos criados com o objetivo de guiar uma construção ou reforma de um imóvel.

Com os projetos em mãos, o que fazer?

Após os profissionais envolvidos no planejamento e construção da sua residência desenvolverem todos os projetos necessários, é hora de dar início às obras.

Elas serão norteadas por uma ferramenta denominada “Cronograma de Obras”, elaborada para a gestão de atividades, com datas de conclusão pré-determinadas e com tarefas especificadas. Este cronograma é essencial, entre outros fatores, para garantir uma assertividade na construção.

Ele, então, é uma das principais etapas de uma obra residencial.

O cronograma de obras é essencial, entre outros fatores, para garantir uma assertividade na construção.

Terraplanagem

Com o projeto já pronto e o profissional habilitado contratado, é hora de cuidar da parte de terraplanagem do terreno, caso este precise de qualquer movimentação de terra.

A terraplanagem, como o próprio nome indica, é a colocação ou a retirada de terra para deixar um terreno planificado de acordo com os platôs definidos em projeto.

Este recurso é comumente aplicado em terrenos com aclive e/ou declive, mas também pode ser utilizado em terrenos planos, caso o projeto preveja essa necessidade.

Os métodos usados para a terraplanagem podem variar entre:

  • Aterramento: quando é preciso fazer a colocação de terra no terreno, sendo a terra vermelha a mais usada;
  • Escavação: quando a terra é retirada do local;
  • Destocamento: retirada de restos de árvores ou de plantas;
  • Drenagem: retirada de água;
  • Demolição ou remoção: para terrenos que já contam com uma edificação que precisará ser retirada;
  • Compactação do solo: com o uso de rolos compressores, busca-se gerar mais estabilidade para o procedimento.
A terraplanagem é uma das principais etapas de uma obra residencial.

Estrutura + Fundação + Lajes

Com o terreno pronto, o profissional deverá atentar-se à estrutura da obra. Essa é a próxima etapa porque, para que a casa seja levantada no solo, ela precisa de estabilidade e sustentação.

As fundações são responsáveis para garantir a estabilidade de uma construção. Por isso, são elementos estruturais que têm o objetivo de suportar e distribuir, para o terreno, toda a carga de pressão que é gerada pelos carregamentos e esforços exercidos pelo peso próprio da estrutura e da casa como um todo. Este deve ser somado ao peso gerado pela sobrecarga, que são os esforços provenientes do uso.

Então, a fundação deverá ser construída para suportar o peso e manter fixa e nivelada a residência no terreno. Caso a fundação não seja estimada de forma correta, de acordo com as cargas que deverá suportar, a obra terá problemas que refletirão em outros elementos (como nas paredes, por exemplo). Você pode utilizar um dos tipos de fundações: superficiais ou profundas. A escolha do tipo de fundação a ser utilizado em uma edificação será em função da intensidade da carga e da profundidade da camada resistente do solo.

A laje, por sua vez, é uma superfície plana, geralmente de concreto armado, dimensionada para suportar e distribuir o peso dos objetos da casa para as vigas.

A forma mais comum para dar sustentação à laje, durante a construção, é pela utilização de tábuas de madeira fixadas por escoras de madeira ou escoras metálicas. As lajes são instaladas conforme os cômodos e posicionadas sobre vigas.

Os tipos de lajes mais comuns são: pré-moldada ou treliçada, maciça com concreto armado ou protendido. Escolher a melhor opção dependerá de cada tipo de construção.

Com o terreno pronto, o profissional deverá atentar-se à estrutura da obra. Essa é a próxima etapa porque, para que a casa seja levantada no solo, ela precisa de estabilidade e sustentação.

Alvenaria + Fechamentos + Cobertura

Esta é uma das principais etapas de uma obra residencial. A alvenaria convencional é feita com blocos cerâmicos ou de concreto, com a função de vedar paredes e separar ambientes. A alvenaria estrutural já é a própria estrutura da obra, o que faz com que o projeto evite o uso de pilares de vigas na sustentação de tudo. Ela é feita com blocos de concreto pré-moldados.

O fechamento de uma construção pode ser feito com diversos outros tipos de materiais além dos tijolos, como concreto, placa cimentícia, chapa metálica, vidro ou madeira. Lembre-se: o projeto arquitetônico será o principal norteador desta etapa.

A cobertura é a fase da construção do telhado ou da laje que irá proteger a casa. Após a instalação da cobertura, seguindo o projeto arquitetônico definido, será feita a instalação de calhas, rufos ou rincões.

Alvenaria + Fechamentos + Cobertura.

Caixilhos

O conjunto de portas e janelas também pode ser conhecido como caixilho que, por definição, é a parte da esquadria que sustenta e guarnece os vidros de portas e janelas. Aqui, portanto, também estão inclusos os batentes e folhas.

Os caixilhos precisam ser escolhidos considerando a durabilidade do material e, ainda, as funções que o elemento terá no espaço, como proteger do sol e da chuva, isolar acusticamente, decorar, etc.

Podem ser de alumínio, aço, madeira, PVC, entre outros materiais. Esta indicação também deverá estar presente no projeto.

O conjunto de portas e janelas também pode ser conhecido como caixilho que, por definição, é a parte da esquadria que sustenta e guarnece os vidros de portas e janelas. Aqui, portanto, também estão inclusos os batentes e folhas.

Infraestrutura

Conhecemos como infraestrutura toda a parte elétrica, hidráulica, de internet, TV a cabo, gás e ar-condicionado. Ela pode estar inclusa nos chamados projetos complementares que, juntamente com os projetos de arquitetura e execução, garantirão que sua casa fique exatamente como você imaginou, nos mínimos detalhes.

A parte elétrica envolve os sistemas de energia, pontos elétricos, fiação, quadro de distribuição, aterramento e ainda determina os tipos de disjuntores e cabeamentos que melhor se encaixam no projeto desenvolvido.

A infraestrutura hidráulica, por sua vez, envolve as instalações de água fria, água quente, de gás, esgotos sanitários, águas pluviais e sistemas de pressurização de água. Aqui, portanto, tudo começa pela instalação da caixa de água.

Quando falamos sobre internet e TV a cabo, falamos sobre instalações que permitem a ligação e ativação desses serviços em uma residência.

A infraestrutura do ar-condicionado, ainda, engloba todas as questões ligadas ao aquecimento e resfriamento, como instalação de aquecedor e ar-condicionado. Aqui, devemos levar em consideração, por exemplo, os usos e equipamentos de cada ambiente. Ninguém quer quebrar uma parede construída recentemente por falta de planejamento da instalação do aparelho de ar-condicionado, não é? Por isso, é sempre bom planejar com antecedência a instalação desses equipamentos.

A infraestrutura englobará toda a parte elétrica, hidráulica, de internet, TV a cabo, gás e ar-condicionado.

Revestimentos

Os revestimentos fazem parte de uma das principais etapas de uma obra residencial e garantem a qualidade funcional, estética e de conforto nos ambientes. São usados, por exemplo, nas paredes, pisos e até no teto.  

Nas paredes, aposte no revestimento de cerâmica em ambientes onde a limpeza é uma prioridade, como, por exemplo, banheiro e cozinha. Na sala e quarto, você pode apostar em papéis de parede, normais ou 3D. Nos ambientes externos, usufrua de revestimentos com uma textura diferente. Você pode optar, aqui, por lajotas decoradas.

Quando falamos de tintas para as paredes, nas áreas internas, a tinta látex ou PVA são as mais indicadas para a pintura de paredes e de teto, uma vez que possuem secagem rápida e odor mínimo.

Na área do banheiro ou da cozinha, prefira a tinta epóxi, indicada para áreas molhadas e que também pode ser usada sobre azulejos e pisos.

Aqui, vale ressaltar: a última demão de pintura deve ser feita somente no final de todos os processos da construção e, inclusive, depois que os equipamentos forem devidamente instalados. A pintura geral, por sua vez, pode ser feita logo que os demais revestimentos já tiverem sido instalados. Até porque, ninguém quer ver uma escada na obra sujando aquela parede recém pintada, não é mesmo?

Os pisos, última etapa do revestimento, dividem-se entre quentes e frios. Pisos frios, como o próprio nome já diz, são feitos de materiais que dão um toque gelado à peça. Os pisos quentes, por sua vez, possuem um toque mais confortável e aconchegante. Os ambientes onde os pisos serão instalados dão o norte para a aposta ideal.

A pintura é um dos tipos de revestimentos existentes.

Equipamentos

A parte de equipamentos é constituída de louças e metais, que integram uma das principais etapas de uma obra residencial, e demandam cuidados técnicos. Além disso, elas contribuem diretamente para a decoração dos ambientes residenciais.

Durante a elaboração do projeto, no início de todo o processo, o profissional envolvido na obra deverá pensar no tamanho das peças, identificando os estilos e funcionalidades das mesmas. Integram os equipamentos as cubas, torneiras, coifas, válvulas, bancadas, móveis planejados e etc.

Integram os equipamentos as cubas, torneiras, coifas, válvulas, bancadas, móveis planejados e etc.

Paisagismo

O paisagismo é, por definição, uma vertente da arquitetura que projeta, planeja, faz a gestão e a preservação de espaços livres e áreas externas. 

Essa área externa deve ser planejada de acordo com os desejos dos moradores e o espaço disponível.

O paisagismo é a última etapa de uma construção porque demanda cuidados específicos. É impossível pensar em um jardim bonito que sofra a interferência de um andaime por cima das plantas, por exemplo.

Aqui, vale uma consideração: embora seja importante que o projeto inicial considere uma piscina, por exemplo, ela pode ser construída depois, em alguma reforma futura, se for necessário. Caso essa possa vir a ser um desejo, considere o espaço disponível.

Essa área externa deve ser planejada de acordo com os desejos dos moradores e o espaço disponível.

Achou esse post relevante? Assine nossa newsletter e receba conteúdos em primeira mão!

Faça parte do mundo de Arquitetura e Tecnologia para Loteamentos.

Assine nossa Newsletter e descubra como!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

1 Comentário

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.