7 tipos de janelas para a sua casa.

9 tipos de janelas para os ambientes da sua casa

As janelas são os principais elementos arquitetônicos que conectam os moradores de uma casa com o mundo exterior. Escolher corretamente o modelo, o formato, o material que a constitui e sua aplicação pode garantir uma melhor qualidade ambiental, por meio do controle de exposição de iluminação, dos sons externos e, também, de ventilação nos ambientes da sua casa dos sonhos.

Por isso, dizemos que janelas são peças fundamentais da arquitetura. Para te ajudar a decidir qual o modelo ideal, você deverá levar em conta, além dos seus aspectos estéticos e funcionais, fatores como a direção do sol e o ambiente que será instalada. Dependendo das condições naturais da sua vizinhança, por exemplo, ter uma janela bem posicionada poderá garantir uma vista linda. Bacana, não é mesmo? Esse é um exemplo prático que nos ajuda a entender a importância da escolha correta das janelas para os ambientes da sua casa.

Juntamente com o arquiteto que estará criando o seu projeto, você poderá conhecer os diversos tipos de materiais de janelas que atendam às suas necessidades. Assim, além de peças bonitas e que conversam entre si, você terá janelas funcionais que certamente agregarão valor à sua construção.

Abaixo, citamos nove dos mais tradicionais modelos e materiais de janelas,  e separamos, ainda, quais janelas funcionam melhor em cada ambiente da sua casa. Vamos lá? 😉

Exemplo de ambiente com janela.

Modelos tradicionais de janelas

Atualmente, no mercado brasileiro, encontramos alguns tipos tradicionais de janelas para os ambientes da sua casa, que possuem funções diferentes para cada tipo de uso, como:

  • De correr: possui opções de abertura somente de um lado ou com duas folhas correndo para laterais opostas;
Exemplo de janela de correr.
Imagem: MadeiraMadeira
  • De abrir: esse tipo de janela é bem parecido com as portas comuns que encontramos em residencias. Geralmente ela abre para o lado de fora da casa, mas também existem modelos com abertura para o lado de dentro;
Exemplo de janela de abrir.
Imagem: Madeireira Cedro
  • Veneziana: ela é popularmente citada como se fosse um modelo de janela, mas na verdade é uma das folhas da sua janela, que pode ser de correr ou de abrir, que permite a entrada de ar por meio de pequenas aberturas em sua estrutura. Essa característica, no entanto, não interfere na privacidade do ambiente e ainda o protege contra chuvas;
Exemplo de folha veneziana.
Imagem: Madeireira Cedro
  • Maxim-ar: disponíveis com ou sem grades. Essas janelas são encontradas em alumínio, aço, PVC ou madeira. Alguns modelos já são vendidos com o vidro montado e, em outros, você pode comprá-lo separadamente;
Exemplo de janela maxim-ar.
Imagem: Rezende Carpintaria
  • Basculante: o sistema basculante possui uma alavanca responsável por puxar a janela e abri-la. Você encontra facilmente, no mercado, opções em alumínio e aço.
Exemplo de janela com sistema basculante.
Imagem: Korman Arquitetos
  • Vidro pivotante: vidro estreito e, geralmente, utilizado em janelas verticalizadas. Possui um pino que gira o vidro. É utilizado em lavabos, corredores e ambientes nos quais a visão não precisa ser direta;
Exemplo de vidro pivotante.
Imagem: Pinterest
  • Guilhotina: a janela guilhotina possui uma parte fixa no lado superior e a parte de baixo corre para cima;
Exemplo de janela guilhotina.
Imagem: VivaDecoraPRO
  • Sanfonada: essa janela, ao ser aberta, dobra as suas folhas como se fosse uma sanfona, e é daí que vem seu nome;
Exemplo de janela sanfonada.
Imagem: VivaDecoraPRO
  • Bay Window: A Bay Window, que em inglês significa janela de sacada, não é muito comum no Brasil, mas se caracteriza por avançar além da parede onde foi instalada, ou seja, projetando-se para fora.
Exemplo de Bay Window.
Imagem: Pinterest
  • Claraboia (Iluminação Zenital): a claraboia é uma alternativa encontrada por pessoas que não podem instalar uma janela em um determinado ambiente ou buscam uma solução diferenciada. Com seu sistema de iluminação zenital, ela permite iluminação natural em um ambiente interno. Assim como as janelas, possui a função de permitir a passagem de luz natural e em alguns modelos também a ventilação, apesar de não fornecer o mesmo controle de incidência solar, uma vez que fornece iluminação constante.
Exemplo de Claraboia.

É necessário ressaltar, que ainda existe, no País, uma tradição de fabricação em grande escala de janelas com pouca vedação e isolamento térmico e acústico. Por isso, se estiver procurando por caixilhos com maior eficiência nesses quesitos talvez você precise recorrer a empresas especializadas e encomendar as janelas sob medida.

Como, então, escolher o melhor tipo de janela para determinados ambientes?

Como citamos no início do artigo, para escolher as janelas para os ambientes da sua casa você precisa se atentar à funcionalidade do cômodo. Por exemplo, se você quiser colocar uma janela em uma sala de TV, precisará escolher uma que feche bem, uma vez que a luz exterior pode atrapalhar a atividade de lazer. Ninguém quer assistir aquele filme de terror com metade da TV recebendo a claridade lá de fora, não é mesmo?

Sabemos que, em muitas situações, as cortinas já são suficientes, mas se você pensar com cuidado desde o início, poderá ter um resultado ainda mais adequado para esse ambiente. Para te ajudar a escolher o melhor tipo de janela para cada ambiente da sua casa, o arquiteto Gustavo Stoppa, que integra o nosso #DreamTeam de Arquitetura da InstaCasa, falou um pouco sobre o que é ideal para cada um dos ambientes. Então, #SigaAsDicas:

Quarto

Os quartos são cômodos que chamamos de “Ambientes de Permanência Prolongada”. “Nós passamos muito tempo dentro dos nossos quartos, para descanso e, muitas vezes, para estudo ou trabalho. Os donos destes espaços frequentam bastante o cômodo, independentemente de ser dia ou noite”, explicou Stoppa.

Diante disso, é importante controlar a luminosidade e a ventilação do ambiente. Por isso, uma persiana integrada pode ser uma excelente escolha. Também existem opções de janelas com venezianas que, como explicamos anteriormente, permitem a entrada de luz e ar de forma abundante e constante, por conta das frestas.

Exemplo de quarto com janela com persiana integrada.
Imagem: Pinterest

Se existir um orçamento um pouco mais abrangente para investir nas janelas dos quartos, as persianas automáticas podem ser excelentes. Você pode decidir maratonar aquela série no seu serviço de streaming favorito desde o início do fim de semana. E, isso tudo, sem se preocupar em levantar-se da cama para fechar as frestas, já que você contará com o auxílio do controle remoto! 😉

Salas

Assim como os quartos, as salas também fazem parte da categoria de ambientes de permanência prolongada. Espaços de convivência e grande circulação de pessoas precisam ser ambientes iluminados e arejados. Para a sala de estar, por exemplo, você pode optar por uma janela de correr, mas podemos escolher diversos outros modelos como guilhotina ou com sistema basculante. Mais importante que o tipo, aqui, é a dimensão da janela escolhida, que deve ser a mais ampla possível para garantir um local muito mais agradável para a família.

Já em uma sala de TV, você pode usar uma janela menor ou com algum tipo de proteção contra o sol, como as janelas venezianas ou cortinas.

Exemplo de aplicação de janela na sala.

Home Office

Em um período no qual o home office passou a fazer parte da rotina da maioria dos brasileiros, muitas pessoas começaram a pensar com carinho na possibilidade de criar um escritório dentro de casa.

Se não houver um cômodo em sua casa que será utilizado exclusivamente para o trabalho, você precisará de um cantinho na sala. Assim, o ideal é a utilização de janelas maxim-ares. Se tiver um ambiente separado, entretanto, você pode optar por janelas de correr, por exemplo.

É importante ressaltar que, neste espaço, a janela é um fator muito importante pois nos deixará ver o dia passar, o que interfere diretamente na qualidade do nosso sono e, também, no nosso humor.

Exemplo de janela para o ambiente de home office.

Cozinha

Para as cozinhas, o ideal são janelas com boa ventilação, pode ser de correr, mais fáceis de limpar e de ampla abertura, ou as com sistema basculante. Isso é necessário porque a cozinha, além de ser um ambiente que exige limpeza constante, também precisa trocar o ar para ajudar a eliminar gordura e outros resíduos. “A ventilação, aqui, é importante também pelo possível acúmulo de gás no ambiente.  O ar do ambiente, portanto, deve ser renovado com frequência”, explicou Stoppa.

Opte, sempre, por materiais que sejam bonitos mas acima de tudo resistentes, independente dos tipos de janelas para os ambientes da sua casa.

Exemplo de janela para a cozinha.

Banheiro

As janelas dos banheiros, de acordo com o arquiteto da InstaCasa, devem proporcionar “discrição e segurança”. “As opções mais indicada para estes ambientes são as de janelas pequenas, como as maxim-ar ou basculantes. Elas devem ser instaladas mais altas, com vidros opacos que asseguram a privacidade”, citou Stoppa.

E finaliza. “É necessário, no banheiro, atentar-se também para a troca higiênica do ar. O banheiro precisa ter uma abertura ventilando o tempo todo. Quando isso não acontece, pode causar mofo que, por sua vez, pode comprometer toda a casa”, disse.

Exemplo de janela para o banheiro.

Agora que você já sabe como escolher janelas para os ambientes da sua casa, assine nossa newsletter e receba conteúdos como esse em primeira mão!

Faça parte do mundo de Arquitetura e Tecnologia para Loteamentos.

Assine nossa Newsletter e descubra como!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

5 Comentários

    Amei a matéria! Parabéns!

      Ficamos felizes que você tenha gostado, Sarja. Não deixe de acompanhar os conteúdos semanais do nosso blog! 🙂

    Eu AMEI todas as dicas!

      Muito obrigada pelo comentário, Maria. Não deixe de acompanhar os conteúdos semanais do nosso blog! 🙂

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.