Tipos de rodapé para a sua casa

Conheça os principais tipos de rodapé para a sua casa

Se você está planejando construir a casa dos seus sonhos, sua cabeça, certamente, está borbulhando com novas ideias. Nesta fase, é comum pensar sobre quais tipos de rodapé utilizar em sua casa.

O rodapé é um acabamento que garante a proteção das bases das paredes. Podemos defini-lo como o elemento de transição entre o piso e a parede. Ele faz parte da composição decorativa, uma vez que pode dar um toque especial ao ambiente. Dependendo do cômodo no qual for instalado, pode, junto com outros elementos, como o rodateto, fazer uma espécie de moldura, criando a impressão de enquadramento e dando um destaque para a parede.

No artigo destaque desta semana, te ajudaremos a descobrir qual o melhor rodapé para cada ambiente! Quer saber tudo sobre tipos de rodapé para a sua casa? #VemComAGente 😉  

Saiba escolher o melhor tipo de rodapé para a sua casa!

Quais são os tipos de rodapé existentes?

É importante ressaltar, antes de falarmos sobre os tipos de rodapé existentes para a sua casa, que nem todos os ambientes residenciais precisam de um rodapé. Ambientes que já possuam um revestimento de parede resistente, como um banheiro, podem dispensar esse tipo de acabamento. O rodapé pode e deve ser utilizado nos cômodos onde existem uma transição de materiais entre esses revestimentos como, por exemplo, entre um piso cerâmico e uma parede com pintura. Isso, provavelmente, será reforçado pelo arquiteto escolhido para criar o seu projeto e/ou executá-lo, mas vale o lembrete.

Como explicamos anteriormente, o rodapé dá acabamento e, ainda, garante proteção contra impactos e sujeiras. Você não quer sujar a parede toda vez que decidir passar uma vassoura na casa. E, com certeza, não quer criar manchas sempre que, por algum acaso, atingir a parede com os seus pés. Por isso, é considerado um elemento importante na arquitetura da sua casa.

Diferentes tipos de rodapé para a sua casa.

Rodapés podem ter diferentes alturas e larguras. As peças de rodapé mais comuns têm entre 5cm e 20cm de altura, mas podem variar, principalmente se forem obtidas sob encomenda. No mercado, encontramos os seguintes tipos de rodapé para a sua casa:

  • Convencional ou sobreposto: o rodapé convencional, também conhecido como sobreposto, é o mais comum nas residências brasileiras. Possui fácil instalação e menor custo, uma vez que, para instalá-lo, basta sobrepor o material na parede quando ela estiver pronta, deixando-o saliente em relação ao revestimento;
Exemplo de rodapé convencional ou sobreposto.
Imagem: haus&afins
  • Embutido: o rodapé embutido não possui qualquer saliência, ficando, sempre, rente à parede. Por isso, o nome de embutido. Ele deve ser instalado junto com o revestimento, o que traz um toque especial para a sua parede;
Exemplo de rodapé embutido.
Imagem: Santa Luzia Molduras
  • Invertido ou flutuante: o rodapé invertido ou flutuante é aquele em que o rodapé fica “para dentro” da parede, causando a impressão de que a parede não toca o chão. É uma solução criativa para a sua casa, criando um espaço entre o chão e a parede como acabamento. Em alguns casos, os responsáveis pela obra poderem criar, no vão deste tipo de rodapé, uma canaleta para a instalação de iluminação de LED, aumentando a impressão de que a parede está flutuando.
Exemplo de rodapé invertido ou flutuante.
Imagem: Santa Luzia Molduras

Quais são os materiais mais comuns de rodapé?

Independente do tipo de rodapé que você escolher para a sua casa, existe, no mercado, uma vasta gama de materiais que podem ser escolhidos para os seus ambientes residenciais.

Você pode, por exemplo, para dar um toque de elegância e sofisticação ao seu ambiente, escolher rodapés no mesmo tom utilizado nos demais revestimentos. Se preferir algo mais descolado e marcante, pode utilizar um rodapé de um material que contraste com o ambiente. Se optar por dar bastante destaque para o seu rodapé, você pode escolher tons mais fortes e cores escuras para o mesmo. Além disso, é possível optar por peças com diferentes tipos de acabamento.

Ainda, caso você esteja pensando em um jeito de “esconder” os fios soltos na sala ou no quarto, o rodapé pode ser uma alternativa. A maioria das peças prontas possui uma calha para a fiação. Assim, você pode utilizar o rodapé como um conduíte.

Exemplo de rodapé servindo como uma calha para fiação.

Confira, abaixo, a lista dos materiais mais comuns de rodapé para a sua casa:

  • Do próprio piso: qualquer material utilizado no piso pode ser utilizado para o rodapé. É o mais comum, uma vez que as pessoas gostam da impressão de continuidade entre o piso e a parede, causada pela utilização do mesmo;
Exemplo de rodapé feito com o mesmo material do próprio piso.
Imagem: Blog Gaby Garciia
  • Porcelanato: é uma boa escolha para a decoração da casa, principalmente se o piso também for desta linha de material. É bastante versátil, resistente e fácil de aplicar, sendo ideal, principalmente, em ambientes úmidos, como a cozinha e o banheiro, uma vez que é mais resistente;
Exemplo de rodapé de porcelanato.
Imagem: Porcelanataria
  • Cerâmica: com uma infinidade de cores e modelos, o rodapé de cerâmica pode ser uma grande aposta para a sua casa, principalmente se o seu piso for do mesmo material. Ele é cortado e colocado logo após a instalação do piso e do revestimento na parede;
Exemplo de rodapé de cerâmica.
Imagem: Pointer
  • Gesso: o rodapé feito de gesso é o mais barato dessa lista, uma vez que este material é relativamente barato no Brasil. Apesar de se adaptar com facilidade a qualquer revestimento, o rodapé de gesso é bastante frágil, principalmente se você levar em conta o fato de que o mesmo serve para proteção da parede da sua casa. Mesmo assim, se optar por fazê-lo, mantenha-o longe de ambientes úmidos e prefira, por exemplo, instalá-lo em área de menor circulação diária;
Exemplo de rodapé de gesso.
Imagem: RC Pisos
  • Madeira: assim como o piso de madeira, o rodapé de madeira garante uma sofisticação ímpar ao ambiente. Ele contribui para trazer aconchego e conforto para os moradores da casa. Pode ser uma ótima aposta para quartos, escritórios e salas, mas não deve ser utilizado em ambientes úmidos, uma vez que a água faz com que a madeira mofe. Para aumentar a resistência do material, recomenda-se utilizar verniz, que pode ser fosco, acetinado ou brilhante;
Exemplo de rodapé de madeira.
  • Poliestireno: Queridinho dos arquitetos, o rodapé de poliestireno ou PVC é um acessório versátil que agrega leveza à decoração, pois fica bem com qualquer revestimento aplicado no piso ou na parede. Este material é bastante resistente, seguro e fácil de instalar, além de ser ideal para mascarar fios e cabos, que podem passar por trás do material. Você pode encontrar rodapés de PVC de todas as cores e tamanhos, sem restrições para instalação em qualquer ambiente da sua casa;
Exemplo de rodapé de poliestireno ou PVC.
Imagem: Plasbil
  • MDF: Um dos modelos mais comuns do mercado, o MDF é um painel de madeira reconstituída, produzido por meio da aglutinação de fibras de madeira com resinas sintéticas e aditivos. O MDF já possui acabamento final e dispensa pinturas. É vendido de variados tamanhos, cores e acabamentos. É, ainda, uma opção um pouco mais barata que o PVC. Entretanto, atenção: ao contrário do rodapé de poliestireno, este não deve ser utilizado em ambientes úmidos, pois pode estufar e criar ondulações indesejadas. E também é um material suscetível a infestação de cupins, por conta das características do seu material;
Exemplo de rodapé de MDF.
Imagem: haus&afins
  • Pedras: na categoria de rodapés de pedra, assim como nos pisos, destacamos o mármore e o granito. Eles são vendidos, geralmente, já cortados, no tamanho correto. Ambas as pedras garantem sofisticação ao ambiente e oferecem uma boa resistência para ambientes úmidos. Na cozinha, você pode utilizar o mesmo tipo de pedra das bancadas para fazer os rodapés e os rodabases, criando um conjunto harmonioso;
Exemplo de utilização de pedras.
Imagem: Torre Mármore e Granitos
  • Granilite: o granilite é um dos tipos de materiais que possui um forte apelo decorativo. Ele é feito de uma base composta por areia, água e cimento, junto de grânulos de várias pedras naturais. Essa mistura resulta em um revestimento que pode ter diversas cores e que pode, ainda, ser utilizado como uma massa que elimina a divisão entre o piso e a parede. É muito utilizado em ambientes que exigem alto grau de limpeza, como hospitais, mas pode ir muito bem na decoração da sua casa;
Exemplo de aplicação com Granilite.
  • EVA: quem gosta de botar a mão na massa e quer gastar pouco pode encontrar, nos dias de hoje, no mercado, rodapés feitos de EVA, vendidos em rolos. Eles costumam ser autocolantes e possuem um acabamento versátil. Além de terem baixo custo, podem ser utilizados em qualquer cômodo e são vendidos, em geral, na cor branca. Existe a possibilidade de pintar esse tipo de rodapé de acordo com o gosto pessoal, garantindo personalidade ao ambiente.
Exemplo de rodapé de EVA.
Imagem: Mercado Livre

E aí, já decidiu quais são os melhores tipos de rodapé para a sua casa? Conta pra gente em nossa caixa de comentários!

Se achou esse artigo relevante, assine a newsletter da InstaCasa e fique por dentro dos nossos conteúdos semanais.

Faça parte do mundo de Arquitetura e Tecnologia para Loteamentos.

Assine nossa Newsletter e descubra como!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

8 Comentários

    Amei o texto! Fica até difícil escolher, porque é uma opção mais linda que a outra. Mas com certeza vou aderir aos rodapés na minha casa!!

      Obrigada pelo comentário, Ana Letícia! Não deixe de conferir, semanalmente, os conteúdos postados no blog. Será uma grande satisfação poder ler comentários como esse novamente! 😉

    Que incrível!!!
    Conteúdo agregador demais.
    Parabéns!

      Muito obrigada pelo comentário, Juliana! Não deixe de acompanhar os conteúdos semanais publicados no blog! 😉

    Muito bom conteúdo! Adorei saber mais sobre os tipos de rodapé, me ajudou a analisar qual vai ser o ideal para o meu lar. 🙂

      Ficamos felizes que você tenha gostado, Amanda! Siga acompanhando as nossas dicas no blog! 🙂

    Nossa, incrível!

      Obrigada pelo comentário, Sarja! Não deixe de nos acompanhar 🙂

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.